O que fazer em um fim de semana em Curitiba

O publisher e a editora-chefe da TOPVIEW compartilham seus roteiros perfeitos para conhecer - ou revisitar - a capital

1587 0

Curitiba é uma cidade repleta de atrativos culturais, gastronômicos, de lazer… Passar 48h na capital do Paraná é pouco, mas suficiente para viver uma experiência divertida e inesquecível. Ainda mais nesta época do ano, quando muitos curitibanos estão de férias, viajando, deixando a cidade ainda mais tranquila para os turistas que chegam. Para essas pessoas, a redação da TOPVIEW criou dois roteiros diferentes, que mesclam lugares novos e outros bem tradicionais. 

O roteiro de Marcus Yabe, publisher

Sábado

Comece o dia com um café da manhã na Prestinaria. Depois, a dica é fazer uma passeio multicultural que vai lhe dar um gostinho de como são as marcas curitibanas de design e moda. Vá para a rua Prudente de Moraes e visite as lojas Reptilia, Oda Design e Uzzo. De lá, caminhe até a Avenida do Batel e conheça a Galeria Zilda Fraletti e, dentro do shopping Pátio Batel, a Galeria Zuleika Bisacchi. 

Tome um Uber ou Cabify até o restaurante indiano Tuk-Tuk, minha dica de almoço. Para um café rápido pós-refeição, o Bocca Lupo Juvevê. Aí é a hora de conhecer o tradicional Parque Tanguá – e dar um pulo até o Tingui, que é perto. Depois de voltar ao hotel e descansar, vale ir até o Ginger Bar e tomar um drinque antes do jantar. A sugestão é outro indiano, o premiado Swadisht – segundo lugar no 2º Prêmio TOPVIEW Gastronomia, na categoria Melhor Asiático. Se depois ainda estiver no pique de festar, vá ao Soviet que tem sempre uma festa bacana aos sábados.

Domingo

É dia de conhecer as delícias da tradicional Padaria Guarani, fundada em 1956 em Santa Catarina. Como estará pela região do Cabral-Juvevê-Centro Cívico, estique a visita ao bairro e conheça (ou revisite) o incrível Museu Oscar Niemeyer – vale dar uma olhada nas principais exposições, se estiver com planos de almoçar mais tarde. Para essa tarefa, aliás, não deixe de ir ao maior restaurante da América Latina (está lá no Guinness Book!), o restaurante Madalosso. O Velho Madalosso, do outro lado da rua, onde tudo começou, é menor e mais charmoso, se preferir. 

 

#MON15anos Repost de @suzanneespindola

Uma publicação compartilhada por Museu Oscar Niemeyer (@museuoscarniemeyer) em

Depois de uma refeição tão farta tudo o que você vai querer é relaxar em algum cinema. Minha sugestão: algum filme cult que esteja passando no cine do Shopping Novo Batel. Para terminar sua estadia em Curitiba, jante em outro premiado, o La Varenne (dentro do Pátio Batel), um dos melhores franceses da cidade.

O roteiro de Luise Takashina, editora-chefe

Sábado

Seu primeiro dia em Curitiba pode começar com um delicioso café da manhã na Pão Prosa, padaria no Cristo Rei. De lá, conheça o Passeio Público – um parque bem no Centro, mas que também é o primeiro zoológico da cidade. Para quem tem crianças, como eu, é um programa ótimo. Elas adoram!

 

#curitibaspace #curitibaagora

Uma publicação compartilhada por Curitiba Space (@curitibaspace) em

É hora do almoço e recomendo o do Armazém Califórnia. O restaurante árabe – um dos melhore de Curitiba – fica atrás da catedral, também no Centro. É do tipo “achado” que vale a pena conhecer. Aproveite que está pela região do Paço da Liberdade para conhecê-lo e tomar um café por lá – que é famoso por servir de escola a vários baristas da cidade. Depois, também pensando em crianças, a dica é conferir a programa infantil do Shopping Estação – há sempre atrações divertidas por lá.

Para terminar o dia, prove um autêntico lámen na Lamen House. Só é importante ir cedo e com paciência. O lugar fecha às 22h15 e só há um atendente, logo, a refeição pode demorar um pouco. Também só aceitam dinheiro e débito. Mas vale (e muito) conhecer.

Domingo

Um café no Mercado Municipal é uma boa – principalmente se o for o Café do Mercado. O programa tipicamente curitibano é seguido por outro que a gente adora: a feirinha do Largo da Ordem. Lá você encontra toda a pluralidade que faz parte de Curitiba, artesanatos e sabores dos imigrantes da cidade. Prepare-se para caminhar bastante e garantir lembrancinhas para os amigos e familiares.

Destaque para o café e as pizzas do Bocca Lupo Juvevê. (Foto: Greyci Casagrande)

Para o almoço, recomendo o bufê vegetariano do Dom Veggie, seguido de um bom café coado no Barista Coffee Bar. Com a intenção de permanecer na região, leve os pequenos para uma tarde na Praça Brigadeiro Eppinghaus, que sedia de tempo em tempo feiras gastronômicas e tem um parquinho perfeito para eles. Também na região do Juvevê, o Bocca Lupo é minha sugestão de programa para o fim do domingo. Não deixe de provar as pizzas deles antes de voltar à sua cidade de origem.

Neste Artigo


Converse com a Gente