Coletor menstrual: mulheres alérgicas ao absorvente agora já têm alternativa - TOPVIEW

Coletor menstrual: mulheres alérgicas ao absorvente agora já têm alternativa

O coletor menstrual se adapta perfeitamente ao corpo oferecendo proteção por até 12 horas

Compartilhe

Os absorventes externos funcionam como um meio de cultura para bactérias e fungos e abafam a região íntima. Já os absorventes internos, acabam sugando, além da menstruação, a umidade natural da vagina, desequilibrando o pH e aumentando o risco de infecção.

O coletor menstrual é uma solução hipoalergênica utilizada por um público cada vez maior, não somente por mulheres que têm alergia, mas também por quem busca economia, praticidade, conforto e alternativas mais ecológicas que reduzam descarte de absorventes no meio ambiente. 

“O coletor menstrual é a solução cada vez mais recomendada para esse público, que muitas vezes tinha de recorrer a paninhos ou aguentar a coceira e irritação”,  diz Mariana Betioli, obstetriz e fundadora da Inciclo. No entanto, as mulheres alérgicas devem ficar especialmente atentas à escolha do coletor menstrual. “É importante assegurar que o coletor não tenha nenhum tipo de corante, seja produzido 100% em silicone hipoalergênico e aprovado pela Anvisa”, alerta Mariana.

O coletor menstrual se adapta perfeitamente ao corpo oferecendo proteção por até 12 horas. Após esse período é só retirar o coletor, lavar e usar novamente. É indicado a todas as práticas esportivas inclusive yoga, ciclismo, acrobacia, natação, ginástica, corrida e mergulho. 

Disponível em três tamanhos, o A é recomendado para mulheres com mais de 30 anos, ou com filhos, o B para mulheres com menos de 30 anos sem filhos e o Teen é para ser usado desde a primeira menstruação até os 19 anos. Os coletores menstruais são populares na Europa e Estados Unidos e as brasileiras começam a aderir à tendência. Segundo pesquisa encomendada pela Inciclo, 95% das usuárias se adaptam bem ao produto.

In this article

Join the Conversation