TOP Talk especial Jazz apresenta Cristiano Kasmirski - TOPVIEW

TOP Talk especial Jazz apresenta Cristiano Kasmirski

Com apenas dez anos, Kasmirski aprendeu a tocar guitarra e passou por outros ritmos antes de se encontrar no Jazz

852 0
Compartilhe
Cristiano Kasmirski

Muitas vezes, o gosto pela música surge de forma inusitada. Mais inusitado ainda, é como este gosto muda ao longo do tempo. Cristiano Kasmirski é um belo exemplo disso. Aos dez anos começou a praticar guitarra, mas nunca teve muita instrução musical e, como mesmo diz, foi uma espécie de vítima da indústria cultural e tocava o que era mais popular na época.

Mas, o interesse pelo Jazz já estava intrínseco em sua personalidade. Buscando novas referências rítmicas e harmônicas, Kasmirski decidiu ingressar no conservatório de música de Curitiba. E foi aí, neste período dos 12 aos 14 anos que buscou o aprendizado na estética e linguagem do Jazz e passou a se arriscar em grandes nomes do setor, como John Coltrane, Sonny Rollins, Chet Baker, Miles Davis e Wes Montgomery.

TOP Talk especial Jazz apresenta Cristiano Kasmirski

Último e o melhor concerto de jazz: Ronnie Scot Jazz Pub, em Londres.

Um instrumento: guitarra.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

#jazz nosso de cada dia (faça chuva ou faça sol). Hj o som foi no MON, evento @gastronomix_oficial 🎵 ; click inusitado do @franciscosant

Uma publicação compartilhada por Cristiano Kasmirski (@cristiano.kasmirski) em

Artista que queria conhecer: muitos dos artistas que queria conhecer são das gerações passadas, como John Coltrane, Thelonious Monk, Wayne Shorter, Bill Evans, entre outros.

Maior inspiração: Lage Lund, Brad Mehldau, Mike Moreno, Adam Rogers, Mark Tuner, Gilad, Hekselman, Aaron Parks, por aí vai.

Um lugar para curtir um bom jazz: Purple Reis, O Pensador, Soy Latino, Full Jazz, Dizzy…

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

O legal de estudar no frio é que você pode estudar como um P.I.M.P. 😎 #jazz; #strangefaces; #pimp; #sexylegs

Uma publicação compartilhada por Cristiano Kasmirski (@cristiano.kasmirski) em

Jazz para você é: um estilo que se solta e se ramifica.

Música que está no repeat...o novo álbum do guitarrista norueguês Lage Lund chamado “Terrible Animals”.

O futuro do jazz é… muito abrangente e imprevisível. O jazz é um estilo que está sob constante inovação.

Não pode faltar em um concerto: o show que não posso faltar é no do pianista Brad Mehldau, que, por coincidência, ganhou um Grammy com Joshua Redman, que vai estar no TOPVIEW Jazz Sessions.

Se não estivesse inserido no mundo da música seria…não seria nada, só me vejo fazendo isso.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Espontaneidade ✅

Uma publicação compartilhada por Cristiano Kasmirski (@cristiano.kasmirski) em

Por quais músicas recomenda que alguém comece a ouvir jazz? recomendo os álbuns clássicos do jazz: Relaxing with Miles Davis Quintet, Giant Steps, Ella fitzgerald sings the Cole Porter Songbook e Lady in Satin. Dos contemporâneos: Terrible Animals, The Art of the Trio e 3 for 3.

Leia mais:
TOP Talk especial Jazz apresenta Gustavo Taborda

IMPERDÍVEL! TOPVIEW traz Hamilton de Holanda e Joshua Redman a Curitiba

Neste Artigo


Converse com a Gente