Qual é o poder do espaço físico na qualidade de vida? - TOPVIEW

Qual é o poder do espaço físico na qualidade de vida?

A SCA Curitiba e o escritório Moribe+Valente mostram o projeto de um quarto totalmente personalizado para trazer bem-estar ao cliente

Compartilhe

A casa em que moramos fala muito sobre quem nós somos. Os porta-retratos na mesa da sala, as cortinas coloridas — ou em tons pastéis —, os itens de decoração e as cores das paredes materializam nossas preferências e, no quarto, um dos espaços mais íntimos de uma moradia, isso se potencializa ainda mais.

“Neste momento de isolamento a casa começa a tomar uma importância ainda maior. Projetos personalizados, verdade na estética escolhida, quebras de padrões para atender as necessidades específicas dos moradores e a perda da importância de tendências ou modismos são mudanças que vieram para ficar”, conta o designer de interiores Thiago Valente, do escritório [moribe+valente}, relacionando com o atual momento de pandemia.

Para garantir o bem-estar das pessoas que moram em casa, Valente comenta que questões técnicas também ajudam a motivar essa comodidade. “Isolamento acústico, projeto luminotécnico bem pensado, controle de luminosidade natural e facilidades para atender os hábitos específicos de cada morador são algumas das opções.” O designer fala, ainda, da personalização de um quarto para o cliente, seguindo essa linha. “Neste quarto, as tomadas para carregar celulares e tablets estão escondidas dentro das gavetas das mesas de apoio. Este foi um pedido particular do morador, que não gosta dos equipamentos a vista na hora de repouso.”

Projeto de [moribe+valente} (Foto: Eduardo Macarios)

Com armários executados pela SCA Curitiba, o projeto do escritório [moribe+valente} leva detalhes que buscam o conforto do morador. Segundo o designer, foram utilizados materiais como o painel e piso de madeira, tapete feito à mão com trama de lã e cortinas de veludo para trazer aquecimento ao espaço. “Como temos as portas de armários em vidro espelhado e também em espelho prata, queríamos adicionar um contraponto a estes elementos mais frios, mas que eram muito importantes para o projeto, pois ampliaram a área e trouxeram sofisticação para o ambiente”, explica.

O pedido do morador, que traz diferencial ao espaço, é o de trazer uma pegada industrial no projeto do ambiente. A grade que divide a área de dormir do espaço que acomoda o lavatório também é um ponto que chama atenção, de acordo com Valente.

“Queríamos que fosse uma versão mais atemporal e menos caricata do estilo [industrial]. Então as cores sóbrias e materiais nobres deram a base para que elementos mais brutos fossem aplicados de maneira complementar, como na grade em questão e no pendente metálico trazido de viagem pelo morador”.

O uso de materiais pessoais com um toque de inovação traz um ambiente mais aconchegante e, consequentemente, maior bem-estar para as pessoas. Neste projeto, o morador utilizou das preferências pessoais, mais objetos de decoração marcantes que tinha consigo. “A busca pelo essencial, pelo básico, pela qualidade invés da quantidade estão com tudo. Estes movimentos já vinham despontando e agora virarão realidade de uma forma mais ampliada e em todos os sentidos da vida, das relações de consumo até as relações pessoais”, conclui Valente.

Este conteúdo é produzido por TVBC

In this article

Join the Conversation