Trabalho híbrido: como se adaptar ao retorno parcial das atividades presenciais - TOPVIEW

Trabalho híbrido: como se adaptar ao retorno parcial das atividades presenciais

Estudo aponta que 52% dos brasileiros desejam continuar com o trabalho remoto e apenas 10% querem voltar aos escritórios

Compartilhe

Uma tendência de mercado que já era vista antes da chegada da Covid-19, a possibilidade de trabalho remoto tornou-se uma realidade para uma grande parcela dos brasileiros. De acordo com a pesquisa “Covid-19 Consumer Study“, do IBM Institute for Business Value (IBV), 52% dos entrevistados no País querem manter o home office após a pandemia, enquanto apenas 10% dos colaboradores desejam voltar aos escritórios e trabalhar presencialmente. Com a retomada parcial da rotina para alguns postos de trabalho, um novo modelo ganha visibilidade: o trabalho híbrido. A pesquisa aponta que 25% dos brasileiros desejam retomar as atividades presenciais, mas podendo trabalhar de casa eventualmente.

De acordo com um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado em setembro, 11,7% dos brasileiros estão trabalhando no modelo de home office, número que representa uma leve redução se comparado com o levantamento anterior. Atualmente, aproximadamente 8,4 milhões de pessoas continuam trabalhando de casa no Brasil.

Para o coordenador dos sistemas de Saúde do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), Jefferson Vachowicz, o trabalho híbrido, que inclui dias presenciais e remotos, desperta ainda mais a necessidade de organização por parte de colaboradores e gestores. “Disciplina e planejamento são dicas para qualquer modalidade de trabalho. O ideal é sempre começar planejando o dia, elencando atividades e definindo as metas para conclusão. A disciplina precisa ser estabelecida desde a hora de acordar até o horário de encerrar o expediente”, explica.

Além disso, as questões pessoais e familiares devem receber mais atenção. “É essencial conscientizar as pessoas que fazem parte do seu convívio. Explicar que em determinado período, embora você esteja presente, está dedicado ao seu trabalho e deixar clara sua nova rotina. Também é primordial que o colaborador organize sua agenda e saiba o horário de parar, já que os familiares podem começar a sentir sua ausência, mesmo que alguns dias de trabalho sejam em casa”, ressalta.

“Para empresas que pretendem adotar esses modelos por mais tempo, a estrutura fornecida ao colaborador faz toda a diferença. A ergonomia do ambiente de trabalho em casa e a conexão com internet, que apresenta lentidão em alguns momentos, são dois pontos essenciais para que o trabalhador tenha sucesso. Além disso, a empresa precisa ter compreensão, já que, no home office, interrupções como crianças brincando, cachorros latindo e barulhos de reformas são inevitáveis”, finaliza Vachowicz.

E, para auxiliar pessoas que estão passando por essa transição ou querem garantir uma capacitação profissional, o ICI está promovendo o projeto Trilha Digital Online, iniciativa que conta com palestras sobre o mercado de trabalho durante o mês de outubro. A programação completa está no site da ADFP e as palestras são transmitidas e ficam disponíveis no Facebook da Associação.

In this article

Join the Conversation