Saiba o que torna o pós-luxo no nordeste tão especial - TOPVIEW

WE <3 NORDESTE! Saiba o que torna o pós-luxo na região tão especial

Fora do eixo Rio-São Paulo, o que tem destaque no mercado de luxo é valorização do regionalismo e do artesanal ligados ao novo conceito do morar.

606 0
Compartilhe
pos-luxo no nordeste

Aos olhos para o nordeste brasileiro, vamos ilustrar características que contracenam às memórias que se encontram por lá e por cá, nos contextos do pós-luxo e naquilo que de mais especial existe no deslocamento do mercado de luxo para fora do eixo Rio-São Paulo, em sentido nordeste e sul do Brasil.

Como comentado na última matéria sobre o tema, o mercado de luxo cresceu 7,8% no Brasil em 2018, segundo dados da pesquisa internacional realizada pela consultoria Euromonitor, e os números continuam a evoluir, no sentido de experiências que substituem o status para os consumidores.

Ao falar do nordeste, Recife, pela sua localização ao meio da região, atualmente é o território que mais concentra compradores de alto padrão e marcas consagradas no setor, em diversas áreas, porém, cada um dos estados, com seus regionalismos, tomam destaque ao movimento pós-luxo, defendido por mim inclusive em encontros e palestras presenciais que realizo por lá.

É verdade que o destaque histórico da região se fez pelo cunho exploratório desde a descoberta do país, comemorada no último dia 22 de abril, tendo a região nordeste como o berço da colonização europeia no Brasil, que consistia na extração do pau-brasil para que sua tinta da madeira levasse cor às roupas da nobreza do velho mundo.

“Como a região foi muito maltratada desde essas épocas, talvez o nordeste não tenha despontado e se destacado ainda mais pelas suas particularidades porque, às vezes, sinto que o próprio Brasil inferioriza o nordestino diante de outras regiões brasileiras”, comenta o arquiteto paraibano Eduardo Nóbrega, que vem se destacando na arquitetura, decoração e moda como professor e pesquisador de universidade, em estudos para conclusão do seu doutorado na área, e em projetos de comportamento millenizado ao lado da arquiteta Marianna Silveira em João Pessoa/PB.

Os dois, que são referências nesta matéria, são sócios há sete anos e suas obras já se espalham além da Paraíba, como também por Amazonas, Recife, Natal e São Paulo.

Pós-luxo no nordeste

A arquitetura contemporânea nordestina

O conceitual Hotel Design Xilo, aberto há sete anos com um ar moderno e uma pegada artesanal, onde os profissionais buscaram o regionalismo como inspiração, ligando a ele movimentos mundiais de reutilização de materiais, como os tacos de madeira do imóvel, técnicas de reciclagem em revestimento em garrafas PET, foi constituído em processos de co-criação durante três anos, lado a lado com os clientes, unindo o conceito estético às características próprias do imóvel, sem deixar perder a ideia de “lar”, contemplando a concepção arquitetônica da forma presente, remetendo ao passado familiar encontrado na edificação, ilustrando a contemporaneidade do nordestino e a ligação com grandes ondas de destaque mundiais, como o pós-luxo.

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Arquitetura de Hoteleira | XILO DESIGN HOTEL |

Uma publicação compartilhada por @ eduardoemariannaarquitetos em

Recentemente outro projeto que tornou-se referência aos dois foi o Mercado Classe A, já reconhecido em veículos da região como um mercado com personalidade, trazendo a sensação de aconchego através da rusticidade do ambiente, que tem tijolos aparentes, com o uso de revestimento de cerâmica vermelha nas paredes externas e parte das internas.

Aos materiais usados e que representam o regionalismo nordestino, os arquitetos destacam o amor como principal característica do nordeste por um todo, o tijolo maciço como característica da Paraíba, a renda caracterizando João Pessoa e o cimento destacando o escritório dos dois na arquitetura.

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Projeto Arquitetura Comercial | MERCADO CLASSE A | 📸 @lincolnaalmeida

Uma publicação compartilhada por @ eduardoemariannaarquitetos em

A culturalidade do nordeste

Sempre em viagens em busca de inspirações, os arquitetos Eduardo e Marianna simbolizam seus processos criativos ao instintivo e intuitivo, valorizando o regionalismo e o artesanal, itens de destaque no movimento do pós-luxo.

“É um trabalho extremamente cuidadoso, com olhar contemporâneo, muito além somente do turismo que se vende do nordeste e que provavelmente o restante do país conheça bem. O cuidado e nossas referências concentram-se na composição de elementos de uma forma lúdica a fim de que não fiquem caricatos, e sim, elegantes, com materiais terminados à mão e muito cimento queimado, característica do nosso escritório, que vem do chão batido do morador do sertão nordestino como referência emocional às nossas terras, e não somente beleza e referências desconstruídas mundiais”, destaca Nóbrega.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hoje o dia foi tão intenso com conversas e palestras sobre o projeto do Mercado Classe A, que o #tbt não poderia ser diferente: “NA INAUGURAÇÃO”

Uma publicação compartilhada por Eduardo Nóbrega (@eduardonobregaf) em

Por estarem estrategicamente localizados em um local vibrante do Brasil, eles têm acesso a uma culturalidade que aqui no sul não conhecemos. Uma cultura, que como observamos, vem desenvolvendo o mercado de luxo na região e se destacando a cada ano pela sensibilidade que toca todo país, e fora dele, principalmente aos artistas que são reconhecidos por seus trabalhos autênticos e em diversas áreas.

O novo conceito do morar do nordeste ao sul

Para o nordeste, aos olhares dos arquitetos Eduardo e Mariana, o conceito do morar nos dias atuais remete à satisfação das pessoas pelos locais que habitam em ambientes pequenos para conviver com as pessoas amadas, em conceito de família, abraçados por uma arquitetura sensitiva e emocional, do que somente pela arquitetura construída. Ela, inclusive, vem de encontro aos conceitos que também encontramos aqui no sul e que temos retratado na nova temporada do programa Backstage junto à A.Yoshii de forma exclusiva na TV TOPVIEW, que você pode começar a acompanhar pelo episódio abaixo.

E, para concluir, devemos sentir

Dentro do segmento do pós-luxo e da contemporaneidade do comportamento humano aos dias atuais e que se seguem, os reais valores de norte a sul do país, bem como os valores encontrados em todo planeta, cada vez mais estão ligados ao que de mais especial existe nos seres humanos: os sentimentos.

O sentir vem se consolidando nas compras, na convivência, em experiências e formas de se trabalhar que realmente estão preocupadas com os pensamentos millenizados de nós consumidores e dos nossos reais papéis em tudo que fazemos.

A consciência é cada vez maior e faz parte de todo processo construtivo e evolutivo, assim, como bem ilustrado, comparando-se o nordeste e seu regionalismo em belíssimos exemplos na arquitetura destes dois profissionais, e o sentido de morar de um casal destaque no sul do país por diferentes exemplos e realizações, vemos que as memórias que se criam e os momentos que se eternizam são os itens mais importantes que qualquer negócio em qualquer segmento deve se preocupar para continuar na mente dos seus seguidores/consumidores.

Itens que levamos de aprendizado na busca constante por nosso diferencial e posicionamento.

Leia mais:

Descubra qual é o MAIOR LUXO que temos na área da saúde

Neste Artigo


Converse com a Gente