Nutrição: dieta mediterrânea, DASH e flexitariana são eleitas as melhores para 2021 - TOPVIEW

Nutrição: dieta mediterrânea, DASH e flexitariana são eleitas as melhores para 2021

Conheça as principais tendências de dietas com a nutricionista Adriana Stavro

Compartilhe

24 especialistas em nutrição e psicologia alimentar foram selecionados pela editora-chefe AngelaHaupt do US News & World Repor, para avaliar vários tipos de dietas. Eles pontuam uma série de medidas diferentes como “quão fácil é seguir, qual a probabilidade de levar à perda de peso e manter a longo prazo, quão saudável, eficaz e segura é na prevenção ou controle de condições crônicas como diabetes, hipertensão e doenças cardíacas”.

A medalha de ouro pela melhor dieta para 2021 foi para a dieta mediterrânea, e a prata foi para a DASH, que tem uma abordagem dietética focada para diminuir a hipertensão, e a Flexitariana, que incentiva o vegetariano na maior parte do tempo, mas é flexível o suficiente para permitir compartilhar um churrasco com os amigos de vez em quando.

O que todas têm em comum é a redução ou eliminação de alimentos processados, e se concentram em refeições ricas em frutas, vegetais, feijões, lentilhas, grãos integrais, nozes e sementes.

Vamos entender um pouco mais!

É geralmente aceito que as pessoas que vivem em países que fazem fronteira com o Mar Mediterrâneo, sofram menos de câncer e doenças cardiovasculares. O segredo é um estilo de vida ativo, controle de peso, e uma dieta pobre em carne vermelha, açúcares e gordura saturada, e rica em produtos naturais, nozes, e gorduras saudáveis como azeite. Segundo a nutricionista Adriana Stavro, a Dieta Mediterrânea pode oferecer uma série de benefícios à saúde, incluindo perda de peso, saúde do coração e do cérebro, prevenção do câncer e controle do diabetes. As refeições da ensolarada região do Mediterrâneo também têm sido associadas a ossos mais fortes e uma vida mais longa.

Não existe “uma” dieta mediterrânea igual para todos os países. Os gregos comem de forma diferente dos italianos, que comem de forma diferente dos franceses e espanhóis. Mas eles compartilham muitos dos mesmos princípios. A dieta apresenta um cozimento simples, com a maior parte de cada refeição focada em frutas e vegetais, grãos integrais, feijão e sementes, com algumas nozes e grande ênfase no azeite de oliva extra virgem e peixes. O açúcar refinado e à farinha branca, estão presentes em ocasiões especiais. Além disso outras gorduras como a manteiga raramente são consumidas. A carne vermelha surge apenas para dar sabor a um prato ou é excluída totalmente. As refeições incluem ovos, laticínios magros, aves, mas em porções muito menores que na dieta ocidental tradicional. É mais que uma dieta, é um estilo de vida.

Dieta DASH, tem uma abordagem dietética para diminuir a hipertensão, enfatiza o consumo de frutas, legumes e verduras, grãos integrais, proteína e laticínios com baixo teor de gordura. A DASH também desestimula alimentos ricos em gordura saturada, como carnes gordurosas, laticínios integrais e óleos, bem como bebidas açucaradas, farinhas refinadas e doces. Seguir o DASH também significa limitar o sódio em 2.400 miligramas por dia. Atualmente a OMS recomenda a diminuição do consumo de sódio para menos de 2g diários para adultos, que equivale a 5g de sal ao dia. No Brasil, a recomendação de sódio diária é de 2,4g, equivalente a 6g de sal (corresponde a 6 sachês de sal) o que está de acordo com a DASH. A Dieta DASH é balanceada e pode ser seguida a longo prazo, o que é um dos principais motivos pelos quais os especialistas a classificam como a segunda melhor dieta.

O flexitarianismo é a junção de duas palavras: flexível e vegetariano. O termo foi impresso há mais de uma década. É a maneira predominantemente vegetariana de se alimentar, ser mais saudável e prevenir doenças. Não é preciso eliminar completamente a carne para colher os benefícios associados ao vegetarianismo. É possível ser vegetariano na maior parte do tempo, mas ainda assim comer um hambúrguer ou bife quando sentir vontade. Ao comer mais alimentos de origem vegetal, os adeptos não só perderão peso, mas também podem melhorar sua saúde como um todo, reduzindo o risco de doenças cardíacas , diabetes, câncer e viver mais plenamente.

In this article

Join the Conversation