Maternidade e trabalho remoto: concilie as responsabilidades com amor - TOPVIEW

Maternidade e trabalho remoto: concilie as responsabilidades com amor

Artigo conta como foi a adaptação da Fabiula dos Anjos nesta pandemia

Compartilhe

A nova realidade que a pandemia da Covid-19 trouxe exige que adaptações sejam feitas, e uma delas certamente está transformando a rotina e o trabalho das pessoas: o home office. Especialmente quando crianças estão inseridas no ‘novo ambiente de trabalho’. E, mais do que isso, depois de quase dois meses já passou a fase da adaptação e agora é manter a rotina remota, já que ainda há incertezas quanto à data de retorno das atividades físicas, e seguem aumentando o número de casos do novo coronavírus, o que deixa a situação um pouco mais permanente do que passageira.

Seguindo a orientação dos órgãos oficiais de saúde pelo isolamento social, a Nexcore Tecnologia optou por deslocar alguns de seus colaboradores para trabalhar de casa, e a gerente comercial da empresa, Fabiula dos Anjos, foi uma das pessoas que precisou se adaptar à nova rotina. A transição para o home office, segundo ela, foi descomplicada devido ao sistema que a empresa opera e comercializa, pois ele é de fácil instalação e permite desempenho de tarefas e gestão de atividades com tranquilidade e facilidade para executar. Além disso, mais do que uma medida de prevenção contra o vírus, o home office se tornou uma oportunidade de passar mais tempo ao lado do seu filho.

A mãe de Vitor, de seis anos, conta que antes só podia ficar ao lado do filho pela manhã e à noite. Agora, com a mudança, consegue trabalhar recebendo carinho de seu pequeno por mais tempo. “A melhor parte do home office é poder cumprir minhas atividades profissionais e todas as outras de um jeito que posso passar 24 horas ligada ao meu filho. Estar na companhia dele e acompanhar cada gesto é maravilhoso”, relata. Fabiula trabalhou no departamento da gestão em qualidade da Nexcore durante um ano, e possui 10 anos de experiência na área, atuando na busca contínua de melhorias, de inovação, do que há de mais novo e moderno.

Sobre as principais dificuldades de ser mãe e mulher trabalhadora em um mesmo ambiente ela comenta que, até o momento, sentiu pouca dificuldade e que escuta, por exemplo, “mãe tô com fome”, “mãe venha aqui comigo”, “mãe que horas você vai parar de trabalhar”. Porém, Fabiula não vê isso como um problema, na verdade gosta mesmo é de cada vez que escuta a palavra “mãe”. “É muito satisfatório ficar mais com ele, sabendo que estou cumprindo com minha atividade profissional e não estou deixando a desejar em nenhuma. Este é um dos maiores benefícios do home office”, finaliza a gerente (e mamãe coruja).

In this article

Join the Conversation