Deixe os óculos para a poesia: confira técnicas de cirurgias de olhos

Deixe os óculos para a poesia

Problemas de vista podem ser corrigidos com técnicas cirúrgicas eficientes e de rápida recuperação ao paciente

313 0
Compartilhe
hospital de olhos

Em meados da década de 1980, Herbert Vianna transformou em música um drama que afeta milhões de brasileiros: as doenças da visão. Os versos de “Óculos”, que apresentou os Paralamas do Sucesso ao Brasil, falam da invisibilidade social e dos desafios de um garoto carioca que depende desse acessório para encarar o dia a dia. 

A boa notícia é que, para boa parte das pessoas com problemas oculares, isso pode deixar de ser uma realidade e ficar restrito somente à arte e à poesia. Atenta a essas questões, a rede privada de saúde vem investindo em novas tecnologias e ampliando a cobertura para diversos tipos de cirurgias oftalmológicas. 

O Hospital de Olhos do Paraná, um dos maiores e melhores centros de referência em oftalmologia do Brasil, é credenciado pela Unimed e por outros planos de saúde para a realização de cirurgias.

O médico oftalmologista Osny Sedano, que atua no Hospital de Olhos do Paraná e é membro da Associação Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa, destaca que atualmente essas cirurgias são procedimentos seguros, rápidos e realizados com colírio anestésico. Ou seja, sem grandes complicações.

Os pacientes são liberados no mesmo dia e, dentro de aproximadamente cinco dias, podem retornar gradativamente às atividades cotidianas. “As dificuldades de visão são uma barreira e afetam inclusive a autoestima, em qualquer faixa etária. Mesmo aqueles que usam lentes de contato ficam limitados ou inseguros em algumas situações corriqueiras, como ir à praia ou à piscina”, analisa o oftalmologista. 

Técnicas

Existem várias técnicas para correção do grau e, dependendo das características da córnea, o médico oftalmologista indicará a mais adequada.

Para fazer a cirurgia corretiva, é necessário, em primeiro lugar, ter mais de 21 anos, grau igual ou maior a 0,75, estabilidade do grau há 12 meses e passar por exames pré-operatórios. No entanto, cada caso precisa ser analisado criteriosamente pelo oftalmologista responsável. 

Dr. Osny Sedano

Hospital de Olhos do Paraná – Rua Coronel Dulcídio, 199 (térreo) – Batel. 
CRM-PR 15.345. RQE 10.804.
Publicidade conforme resolução 1974/2011 do CFM.
Telefones: (41) 3234-1000, 99934-1000 e 3222-4222

*Coluna originalmente publicada na edição 230 da revista TOPVIEW.

In this article


Join the Conversation