O motor da economia - TOPVIEW
Compartilhe

Nasci em uma família de comerciantes. Edmundo, meu avô paterno, sempre foi um empreendedor nato. Não cheguei a conhecê-lo – pois ele se foi muito jovem –, mas minha mãe sempre conta sobre seu espírito cheio de inovação e coragem. Não poderia ser diferente: todos os filhos de Edmundo se tornaram empreendedores e eu, a neta que ele não pôde conhecer, cresci atrás do balcão de uma loja. E foi ali, vivenciando o comércio de uma loja de tintas, que eu descobri, muito cedo, o poder e a importância de um negócio local.

Começar um negócio dói e, apesar de toda a sua coragem, o empreendedor também precisa lidar com dúvidas e fazer grandes apostas. E, quando falo de apostas, não me refiro somente ao dinheiro. Os empreendedores apostam toda a energia em produtos, colaboradores, marcas e clientes. Além disso, são verdadeiros realizadores. Tiram as suas ideias do papel e fazem acontecer. Levando todo esse esforço em conta, é uma pena que as empresas locais sejam, muitas vezes, subestimadas, inclusive, no que se refere ao bem que podem trazer para a comunidade.

“Negócios locais que crescem e permanecem onde nasceram conseguem ajudar toda uma cidade a prosperar mais e mais.”

Um dos pontos mais significativos é que, quando você escolhe ser cliente de uma empresa local, por consequência você também apoia a economia do lugar onde vive. Afinal, grande parte do dinheiro gerado em um negócio local continua circulando na mesma comunidade, gerando mais empregos e ajudando o lugar a prosperar e a crescer. A pandemia do novo coronavírus fez com que a população entendesse na prática esse conceito, pois, com grande parte do comércio fechado, os negócios locais foram os mais prejudicados e, consequentemente, muitas pessoas perderam seus empregos e a circulação de dinheiro diminuiu significativamente.

Os negócios locais também sofrem uma espécie de preconceito dos consumidores e são frequentemente esquecidos por motivos que não são verdadeiros. Um exemplo disso é que muitos clientes presumem que o preço dos produtos de um negócio local será mais alto quando comparado a uma empresa nacional. Outra observação importante é que muitas das vantagens de se comprar em empresas locais são deixadas de lado por algumas pessoas. O atendimento ao cliente, a variedade de estoque e o suporte à comunidade são pontos que fazem toda a diferença na experiência de compra, mas nem sempre são levadas a sério na hora de se escolher uma marca.

E, por fim, temos que entender que os negócios locais nascem pequenos, mas nem sempre permanecem pequenos. Negócios locais que crescem e permanecem onde nasceram conseguem ajudar toda uma cidade a prosperar mais e mais. Esta é uma edição dedicada a meu avô Edmundo e a todos os empreendedores, que são o verdadeiro motor da economia.

*Crônica editorial originalmente publicada na edição #240 da revista TOPVIEW.

In this article

Join the Conversation