Gilson e Simone Yared: trabalho e lazer - TOPVIEW

Gilson e Simone Yared: trabalho e lazer

Personagens do mundo elegante paranaense, eles conjugam excelência em suas áreas de trabalho com elos que os singularizam

Compartilhe

Gilson Yared, imerso em sua cardiologia, agrega, na relação de pacientes, proeminências de todos os quadrantes do Paraná. Catarinense de Porto União, formou-se pela Universidade Federal de Santa Catarina e fez residência médica em São Paulo – com o renomado Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, pioneiro no transplante de coração no Brasil.

Nas pegadas médicas de Gilson Yared, dono da Clínica Fisicor, na Praça da Espanha, caminham os filhos Guilherme e Felipe, ambos cardiologistas. Já Simone Yared, arquiteta, comemorando 19 anos como lighting designer, estava à frente da Interpam, no Design Center Batel, e ,recentemente, lançou, junto com seu filho Gustavo, sua nova identidade: a Alma Light. Loja e studio de iluminação, conta com uma exímia equipe de arquitetos e designers para desenvolver seus projetos luminotécnicos. Apaixonados pelas viagens, o casal Yared, com os filhos, toma direções nas quais a natureza seja um palco ideal para uma saison de relax.

O último cenário foram as vinícolas da África do Sul, na primavera passada, com direito a safári na reserva Kapama, quando comemoraram o aniversário de Gilson. Pródiga pela qualidade do vinho, com selos premiados internacionalmente, Stellenbosh, próxima à Cidade do Cabo, é um importante centro de produção vinícola do país e atrai turistas também pelo pitoresco da arquitetura holandesa, herança dos pioneiros que lá se estabeleceram, vindos dos Países Baixos. Quanto ao safári, os curitibanos foram felizes e encontraram os big five – os animais mais desejados pelos turistas – o que tornou essa experiência inesquecível.

Para o pós-pandemia, a família busca destinos que promovam bem-estar, saindo da rotina e vivenciando novas experiências em destinos inusitados. 

O casal Gilson e Simone Yared, em São Luis do Purunã. (Foto: divulgação)

*Coluna originalmente publicada na edição #239 da revista TOPVIEW.

In this article

Join the Conversation