Fernanda Semler é tradução de pós-luxo - TOPVIEW
Compartilhe

Como seria o futuro se não nos inspirássemos no passado e em todas as nossas origens? Ancestralidade lado a lado com a atemporalidade traduzindo em inovação e originalidade para os tempos atuais. Uma mistura entre os três grandes tempos é o que senti quando estive lado a lado de Fernanda Ralston Semler, uma mulher positiva, empresária e idealizadora do conceito pós-luxo com o Hotel e Spa BotAnique, o qual fui convidado a me hospedar para viver a autenticidade local – um dos itens destacados por ela em seu processo de certificação Après-Luxe.

Sua história e repertório, o qual me fazem trazê-la como personalidade nesta edição da revista, começa ainda quando na adolescência foi morar nos Estados Unidos, saindo da região de São Paulo, de onde seus pais a criavam. Filha de fazendeiros, foi em grandes metrópoles que aprendeu a ler alguns movimentos antes mesmo que eles fossem reconhecidos pelo mundo. Exemplo de quando passou uns dias em Ausland na Noruega em um congresso de inovação e de lá viu que viver em sociedade, entre classes sociais que buscam um mesmo pensamento, é um verdadeiro luxo.

“Existe um jeito muito mais inovador, inteligente e digno de se consumir o luxo e olhar o luxo. O pós-luxo é um movimento e uma vontade de fazer com que o luxo do nosso tempo seja um luxo com razão de ser”, ilustra Fernanda à minha pergunta sobre o que é o Pós-Luxo de que tanto falamos e que levo em minhas palestras pelo Brasil e exterior.

Fernanda Semler treina seu olhar ficando atenta às tendências de vários segmentos, o que consegue depois decupar em ações concretas e exemplos através de curadorias entre profissionais, não só especialistas em suas áreas, mas apaixonados pelo que fazem, com quem troca informações para continuar no processo de constante aprendizagem.

Algumas destas trocas são feitas no próprio BotAnique, de tempos em tempos, onde Fernanda reúne empresários e pessoas de destaque em diferentes áreas. Lá, discutem alguns temas, ficando todos por algumas horas imersos no silêncio da Serra da Mantiqueira e desfrutando dos olhares que se unem em busca de novas soluções para problemas em comum.

O processo de curadoria também aconteceu quando Fernanda imaginou o Hotel SPA, e durante todo processo de consolidação do projeto. Nomes como Adélia Borges e Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, fundador dos Hotéis Emiliano, indicaram fornecedores e grandes designers para compor o BotAnique em alguns de seus serviços e mobiliário. Tudo isso tendo início em 2004, com a análise dos pilares, e evoluindo até chegar em 2012, quando Fernanda deu luz ao hotel que se destina aos que buscam o pós-luxo.

“O pós-luxo traz em meu processo de certificação as etapas de qualidade de matéria-prima, atemporalidade, originalidade ou inovação, markup justo e coerente, propósito maior e autenticidade local”, representa a empresária sobre seu processo de certificação, no qual se destina a empresas em todos os segmentos, que querem ser reconhecidas por ela dentro do conceito que trata o luxo nos três tempos: passado, presente e futuro.

Ao conversar com a própria Fernanda, também consegui notar que os itens listados por ela acima e aplicados no BotAnique são também facilmente reconhecidos em seus outros projetos, onde participa como conselheira – como na escola Lumiar, ou acelerando para que efetivamente se realizem, como no BotAnique Community.

Este é o próximo passo do projeto visionário de Fernanda Semler, inspirado na Noruega, de reunir todas as classes sociais em uma sociedade que pense em conjunto para também tomarem decisões do que pode ou não ser realizado na Villa do Mellos, entre Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal, todos na Serra da Mantiqueira.

O BotAnique Community começará em etapas, sendo a primeira já em processo de implantação com casas-blocos assinadas por grandes arquitetos, como Arthur Casas, aos arredores do terreno onde está a sede do BotAnique. Para que alguém possa ser proprietário de uma dessas casas será necessário conversar e convencer a Fernanda Semler de que o investidor está mesmo adaptado ao novo conceito do luxo e que junto com outras pessoas e classes sociais irá buscar melhorias constantes em toda sociedade, a começar por onde irá morar ou passar temporadas, na serra da Mantiqueira.

A segunda etapa do processo é levar as mesmas oportunidades de moradia para classes mais simples, ao redor da Vila do Mellos, para que todos possam ter acesso à inovação e nova forma de viver, incluindo também a natureza e responsabilidade sócio-ambiental.

Um destaque é o ato ou efeito de destacar alguma coisa, e destacar, pensado como um verbo transitivo direto, representa enviar, expedir ou fazer partir, segundo nosso dicionário. O que significa poder trazer como personalidade em destaque esta pessoa que tem feito partir um novo significado do luxo, ao menos do que conhecíamos até então, para um movimento sem fim e volta, proporcionando o aprendizado em experiências únicas, valiosas e emocionais entre os tempos, e já enviando recado aos novos comportamentos que regem um mundo mais consciente e autêntico.

Fernanda, você é nossa inspiração!

*Matéria originalmente publicada na edição 230 da revista TOPVIEW.

In this article

Join the Conversation