Aos 23 anos, ele criou a marca de autobronzeadores favorita dos famosos

Quem é o paranaense por trás da marca de autobronzeadores favorita entre os famosos

Há cinco anos, quando tinha 23, Gabriel Beleze criou a Skelt Cosmetics. Hoje, a marca de autobronzeadores é um sucesso e diferencial no mercado

559 0
Compartilhe

Com um produto que garante bronzeado natural e uniforme, sem manchar roupas, sem cheiro ruim e que promete tratar a pele ao mesmo tempo, Gabriel Beleze, o jovem diretor e criador da Skelt Cosmetics, conquistou personalidades como Helena Bordon, Luisa Accorsi, Matheus Mazzafera, Lala Trussardi Rudge, Gabriela Pugliesi e Marcella Tranchesi. “Esses dias, a empresária da Julia Faria (atriz e influencer) ligou e perguntou onde vende em São Paulo, que a mãe dela queria comprar”, conta o empreendedor.

Natural de Londrina, ele já era fã de autobronzeadores quando veio para a capital estudar Engenharia de Produção. “Super usava. Chegava laranja na faculdade”, lembra. E, a partir da dificuldade em encontrar autobronzeadores bons no mercado brasileiro – “sem cheiro ruim, com uma cor natural” –, o empreendedor começou a pesquisar sobre formulações. “Vi que até grandes marcas de fora não usam muitos ingredientes bons, mas que são [produtos] caros, e investem esses valores em outras coisas, como Marketing”, conta Gabriel. “Por que não, então, criar sua própria marca de cosméticos?” Cinco anos depois de se fazer esse questionamento, ele colhe os louros de ter criado um produto qualidade com preço acessível: a Skelt nunca esteve tão bem. Hoje, está disponíveis nas renomadas redes Drogaria Iguatemi, Panvel, Drogaria Catarinense e em quase dois mil pontos de vendas espalhados pelo Brasil.

Em entrevista exclusiva à TOPVIEW, realizada na sede da Skelt, em Curitiba, Gabriel admite que começar um negócio aos 23 anos tem seus dois lados: a coragem e a ousadia de dar a cara a tapa, mas também muitos erros. “Não tinha muita experiência, então, quebrei muito a cabeça, com tudo.” Hoje, aos 28 anos, o paranaense comanda uma equipe de dez pessoas – entre elas, seu irmão, responsável pela e-commerce da operação – e tem como sócios-investidores os pais, ambos advogados.

A seguir, o londrinense compartilha conosco os desafios dessa audaciosa empreitada, sua rotina de beleza e adianta uma super novidade: um novo produto autobronzeador, que deve ser lançado até junho!

“É um sonho levar o produto pra fora, ter a marca vendida nos Estados Unidos ou ver uma Gisele [Bündchen] usando, já pensou?”

TOPVIEW: Em que momento decidiu criar a Skelt?
Gabriel Beleze: Eu comecei a fazer Engenharia da Produção achando que ia participar de todo o processo, desde a criação do produto… adoro essa parte! E, na verdade, [o curso] não é isso, é bem chão de fábrica. Comecei a ver que não era muito o meu foco e foi até um dos impulsos para começar a Skelt. Faltavam seis meses para terminar o curso e, de repente, a Skelt começou a bombar. Ainda falta o TCC… Minha mãe fica morrendo de dó, mas não tem como, costumo sair daqui, às vezes, às 21h…

Quais os desafios de criar um negócio tão jovem, aos 23 anos?
Tem os dois lados… Eu era bem jovem, não tinha muita experiência, então, quebrei muito a cabeça, com tudo. Minha família não trabalhava com isso, eu não tinha ideia de nada: de como fazer venda, de como entrar em uma grande rede, [sobre carga] tributária, nada. Fui aprendendo na marra, errando muito. No começo, é bem complicado. Errava escolha de fornecedores, plataforma do site, gasto com publicidade… Você vai aprendendo na trajetória.

Você sentiu algum tipo de preconceito pela idade?
Provavelmente, sim. Quer dizer, não preconceito, mas as pessoas olhavam para mim às vezes e menosprezavam. Já teve [caso] de tentar se aproveitar, me passar orçamento errado, “o moleque é novo”. Aí, ligava para os amigos que eram empresários, pegava opinião…

Qual o diferencial dos seus produtos? Por que fazem tanto sucesso?
Quando formulei a Skelt, a gente realmente colocou os melhores ingredientes. 70% deles são importados, alguns vêm da Alemanha… Eu realmente quis fazer um produto de qualidade. Nenhum autobronzeador hoje dura sete dias e a gente conseguiu ter essa duração de sete a 12 dias. Foram quase dois anos de desenvolvimento do primeiro autobronzeador, em 2017. Antes, tinham as maquiagens corporais, que lancei primeiro.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@euvouderosa maravilhosa, mostrando seu antes e depois usando nosso Bronzeado instantâneo. Ficou demais!

Uma publicação compartilhada por Skelt Cosmetics (@skeltcosmetics) em

E qual é o trunfo dele?
É uma combinação de ingredientes e, também, uma quantidade alta dos ingredientes. A substância reage com a proteína da sua pele e aí acontece essa cor. Por isso fica natural. E como é bem na camada superficial da pele, os dermatologistas adoram. Mas é um cosmético, é fisiologia humana, então, tem gente que não se adapta ao produto, não vai agradar todo mundo. Mas em geral a gente tem mais aceitação… E a gente sempre gosta de colocar algo a mais, de tratamento – enquanto você bronzeia, está tratando a pele. O autobronzeador para o rosto tem Resveratrol, um antioxidante. É anti-idade e hidrata a pele. O autobronzeador gradual é anticelulite [tem óleo seco com redutor de celulite, tem a tecnologia patenteada Reduoxi™]…

Qual seu principal desafio ao empreender nesta área?
Ano passado, a gente teve muitos desafios com importação. A gente importa muita coisa, de matéria-primas a embalagem. Quando entra nas grandes redes, a demanda muda de repente e conseguir fazer todos os fornecedores se adequarem a isso é um desafio. O pessoal lá fora geralmente pede 30, 40 dias para produzir o que falta, mais 40 dias para chegar ao Brasil. A gente ficou três meses com o iluminador esgotado por um problema de embalagem que não chegava. As clientes ficaram loucas! Mandavam cada e-mail que você não tem ideia, muito bravas. E é horrível, porque você está perdendo vendas. A gente fez uma festa quando ele voltou (risos).

Tudo é feito em Curitiba?
Sim! A gente recebe as matérias-primas e monta tudo em Curitiba. Nosso Centro de Distribuição é aqui. Pretendemos abrir um escritório em São Paulo e ter um Centro de Distribuição lá esse ano, aí fica mais fácil.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

REVELADO Skelt apresenta Autobronzeador facial com resveratrol para Anti-idade. Oferece um bronzeado natural e radiante.

Uma publicação compartilhada por Skelt Cosmetics (@skeltcosmetics) em

E para fora do Brasil?
A gente não vende, mas recebe muito e-mail! Nossa, um dia a gente recebeu, só de Portugal, uns 30, 40 e-mails. Ano que vem talvez a gente comece a ver isso, mas esse ano a gente está focando muito em crescer aqui dentro. Tem que ter toda uma estrutura lá, cada país tem a sua Anvisa, tem que mudar rótulo, achar um Centro de Distribuição…

Você ainda é muito vaidoso? Como é sua rotina?
Super! Uso ácidos para o rosto toda noite, adoro. Tento sempre passar protetor solar. Gosto de estar bronzeado, mas tanto não tomar muito sol, não faz bem. Moro sozinho, acordo 6h e vou para a academia todo dia, de segunda a sexta, não falto nunca. Depois, venho para cá e fico até 21h, às vezes 18h…

E no final de semana?
Fico bem de boa vendo Netflix, TV… Sou muito ansioso e não consigo dormir cedo de tanta ansiedade. Então, gosto de dormir até tarde.

De um ano pra cá, a marca cresceu muito e já é conhecida de muitas personalidades. A gente sabe que algumas são pagas. Por que investir nesse tipo de mídia?
A gente procura meninas que realmente gostam de usar, de se bronzear. Uma menina que não tem perfil de gostar de se bronzear, não adianta fazer, fica falso. O público da blogueira conhece muito ela. É muito legal porque algumas meninas que a gente pagou continuaram postando depois, sem a gente pagar, realmente usando o iluminador, fazendo o bronzeamento. A gente procura [esse tipo de personalidade] para ficar autêntico. A gente pede pra elas usarem realmente o produto, tem que mostrar, o consumidor quer isso. O público está esperto, as pessoas sabem. Sonho fazer campanha com uma Marina Ruy Barbosa, uma Bruna Marquezine. Só que é uma coisa mais institucional, não é uma pessoa que geralmente dá dicas, então fica meio falso. A Fernanda Souza falou sem ter sido paga e foi bem legal! Não foi nem enviado para ela, ela comprou no site e fez stories. Depois a gente mandou um monte (risos).

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@gabrielapugliesi maravilhosa usando Iluminador Skelt 😍😍❤️❤️

Uma publicação compartilhada por Skelt Cosmetics (@skeltcosmetics) em

Quais os produtos best-sellers?
As meninas amam o iluminador – ele é o que tem mais concentração de pérolas (brilhos). Elas são bem pequenininhas, então, não é aquele brilho grande. Fica acetinado, um brilho bem bonito. O autobronzeador e a água autobronzeadora também vendem muito.

E para 2019, quais os planos?
Até junho vamos lançar uma novidade, uma categoria nova de produto, nessa pegada de autobronzeador. Estamos bem animados. Quero que a Skelt cresça muito, em mais pontos de venda. É um sonho levar o produto pra fora, ter a marca vendida nos Estados Unidos ou ver uma Gisele [Bündchen] usando, já pensou?

Neste Artigo


Converse com a Gente