Georgia Mallon: dentista por vocação - TOPVIEW

Georgia Mallon: dentista por vocação

Com mais de 20 anos de experiência em odontopediatria, Georgia Mallon é o exemplo de que é preciso ter dom para cuidar dos pequenos

614 0
Compartilhe

Na maior parte dos dias de trabalho, a odontopediatra e ortodontista Georgia Mallon chega ao Instituto Zétola pedalando sua bicicleta. O hábito foi herdado da época em que ficou dez meses na Universidade de ACTA, na Holanda, fazendo uma educação continuada em odontologia. Além de ecologicamente correto, a atitude ainda acaba sendo motivo de interação entre a dentista e os pacientes. Não é raro uma das crianças pedir para dar uma volta na bike da “tia Ge”.

Georgia está acostumada a lidar com crianças desde a adolescência. Aos 15 anos, começou a lecionar inglês para os pequenos em sua cidade natal, União da Vitória (PR). A vontade de ser dentista veio da convivência com uma amiga, cujo pai era dentista. Aos sábados, elas “cuidavam” dos dentes das bonecas no consultório, que ficava na casa da família. Na faculdade, logo de cara, descobriu qual especialidade seguiria. “A odontopediatria, para mim, é muito gratificante porque, com ela, exerço todas as áreas da odontologia: prevenção, cirurgia, estética, canal, aparelho”, explica.

“Tia Ge” e a bike com que vai trabalhar (Foto: Rodrigo Labatut).

No consultório do Instituto Zétola, no qual está há seis anos, Georgia atende de bebês a adolescentes. O trabalho se assemelha muito ao de um pediatra: além de dar dicas sobre como cuidar dos dentes, a profissional fala sobre alimentação, orienta sobre a escolha do bico da mamadeira e explica como retirar a chupeta ou a mamada da madrugada. “É um trabalho de muita conversa, pelo menos nas duas primeiras consultas”, afirma Georgia. No caso de crianças a partir de 3 anos e com a conivência dos pais, depois dessa fase, o pequeno já é estimulado a entrar sozinho no consultório. “Atualmente, os pais querem dar autonomia para os filhos”, explica a dentista, que faz sua parte para que isso aconteça. Em sua rotina, a profissional também costuma passar dicas de livros, filmes, séries e até sobre o uso de celular aos pais.

O trabalho de odontopediatria é muito focado na prevenção e, segundo Georgia, tem tudo para ser uma das especialidades do futuro. A tendência é que a população tenha cada vez menos cáries e que a odontologia em adultos se torne mais voltada à solução de traumas e estética. Georgia, que já lecionou odontopediatria, explica que justamente por isso a especialidade está sendo cada vez mais procurada.

Segundo ela, os profissionais se diferem pelo jeito de lidar com os pequenos pacientes. “Tem que saber chegar nas crianças, pegar no colo, sentar com elas na cadeira. Isso é difícil de ensinar, pois é um dom”, explica. Do cuidado da decoração do consultório ao hábito de anotar os nomes dos pets dos pacientes (para já ter assunto na próxima consulta), Georgia é um exemplo de profissional realizada, que incentiva a filha, de 14 anos, a encontrar um trabalho que a deixe tão feliz quanto a mãe dela.

In this article


Join the Conversation