Na Clínica Karla Assed, a tecnologia está a serviço da boa forma - TOPVIEW

Na Clínica Karla Assed, a tecnologia está a serviço da boa forma

A médica dermatologista Dra. Karla Assed apresenta alguns tratamentos para cuidar de flacidez, gordura localizada e celulite

2306 0
Compartilhe

De acordo com a Dra. Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, American Academy of Dermatology, Sociedade Brasileira de Laser, International Academy of Cosmetic Dermatology – com clínicas no Rio de Janeiro e em Curitiba – os maiores vilões da boa forma são: flacidez, gordura localizada e celulite. Embora existam diversas tecnologias para tratar essas queixas, alguns tratamentos podem ser mais eficazes para condições específicas, em função da localidade em que se apresentam.

Dra. Karla Assed.

Por exemplo, para corrigir flacidez de braço, há radiofrequência, fios de sustentação e aplicações de ácido polilático. “Com o primeiro, ativamos a produção de colágeno, com o segundo, realizamos o efeito lifting pela própria tração do fio, e, com o último, conseguimos dar mais firmeza ao contorno dos braços, devido à melhora da consistência e qualidade da pele que a substância proporciona. Dependendo do caso, podemos usar apenas uma técnica, ou associá- las”, explica a médica.

Se a flacidez for abdominal, uma opção é a energia ultrassônica de alta intensidade, também chamada ‘ultrassom microfocado’. “O aquecimento dessa tecnologia contribui para o aumento da produção de colágeno e seu remodelamento, e também ajuda a destruir as células de gordura em diferentes profundidades.” O contorno corporal pode ser mais definido e a celulite tratada com tratamento a laser não invasivo e as gordurinhas localizadas, como as das costas, joelhos e flancos, com a criolipólise. Mas vale lembrar que não existe milagre. “O estilo de vida do paciente, com alimentação balanceada e prática de exercícios físicos, é fundamental. Não só para que os tratamentos estéticos atinjam os melhores resultados, como para que estes sejam mantidos a longo prazo”, finaliza a Dra. Karla.

 

Neste Artigo

Converse com a Gente