Carlinhos Brown aborda questão racial no país e relembra detalhes de sua trajetória - TOPVIEW

Carlinhos Brown aborda questão racial no país e relembra detalhes de sua trajetória

O artista contou histórias inéditas da sua carreira - como a descoberta do seu interesse pela música através de utensílios domésticos

Compartilhe

Percorrendo memórias da sua infância pobre no bairro do Candeal em Salvador até as histórias por trás de seus grandes sucessos, Carlinhos Brown contou detalhes da sua carreira com a jornalista Roberta Martinelli no podcast “Essenciais” , original e exclusivo da Deezer. Considerado um dos artistas brasileiros mais criativos e inovadores do País, Brown deixou nítida sua paixão pela música e destacou a importância da arte como ferramenta de transformação na sociedade.

Com Marisa Monte e Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown lançou, em 2002, o projeto Tribalistas. O músico afirma que o lema deles é tão forte que acaba afinando os três artistas de uma forma que “beira um êxtase de clareza”. O grupo foi um sucesso pelo mundo todo e atire a primeira pedra quem já não cantou e se emocionou com “Já Sei Namorar” e “Velha Infância”.

Já em 2020, Carlinhos Brown lançou a música “Abota”, uma crítica ao preconceito racial e a desigualdade social no Brasil. Na música, o artista destaca os versos: “Não consigo respirar/ O asfalto está ciente/ Não sou o assalto/ Não sou o delito/ Só sou mais um homem preto/ Por favor ouve meu grito”

“A gente ainda tem um desinteresse enorme de nos juntarmos. Os negros de fora do Brasil são muito mais valorizados do que os nossos”, comenta Brown.

In this article

Join the Conversation