A moradia do futuro chegou - TOPVIEW
Compartilhe

A moradia do futuro chegou. Em meio a tantas previsões de comportamento das pessoas no que diz respeito às suas casas, a pandemia da COVID-19 impôs uma rotina que demanda olhar para o lar de uma forma completamente diferente. O que era efêmero, ou mesmo desnecessário, foi deixado de lado. Hoje, a concentração está voltada para as coisas essenciais da vida, como conexões humanas, alimentos e bem-estar.

Estar em casa se tornou uma obrigação. Com isso, vem a reflexão sobre quão sustentável é esse espaço. De que forma ele pode se tornar o melhor lugar do mundo? 

Saiu na frente quem enxergou que o futuro estava logo ali. É o caso da Construtora e Incorporadora Laguna, que trabalha há anos com o conceito de luxo, conforto e sustentabilidade. Pioneira e líder em construção verde no mercado brasileiro, a Laguna, que tem o maior número de selos sustentáveis da região Sul do Brasil, desenvolve cada projeto pensando no bem-estar dos futuros moradores e como será sua relação com a casa. 

E o que isso significa na prática? No caso do LLUM, empreendimento lançado em 2015 e entregue no 1º semestre de 2019, o consumo de energia é 15% menor e o de água chega a 20%,  além do espaço priorizar a luz natural e materiais com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis. Os pisos e paredes ganharam tratamento termoacústico, os vidros duplos são de alta performance e a calefação é feita por meio de piso aquecido. O projeto contempla, ainda, infraestrutura para automação, aspiração central e geração de energia por placas fotovoltaicas. Na prática, além da economia financeira, o conforto e o sentimento de se sentir bem “em casa”.

Bicicletário do MAI Terraces, com recarga de bicicleta elétrica | Créditos: Divulgação

“Ser a construtora com mais certificações sustentáveis na Região Sul nunca foi nosso objetivo. Nossa dedicação sempre foi em proporcionar mais conforto, eficiência energética e consumo consciente para nossos clientes e gerar impacto positivo para a sociedade.  Acreditamos e incentivamos a discussão sobre estas alternativas e edificações sustentáveis. Temos o compromisso com a sociedade e com nossos clientes de buscar constantemente soluções inovadoras para nossos empreendimentos com a intenção de aprimorar a relação do ser humano com as edificações”, explica André Marin, diretor de incorporação da empresa.

Certificação e economia circular

Um documento divulgado pela WGSN – líder em previsão de tendências – aponta que a economia circular vai representar uma oportunidade de um trilhão de dólares para empresas em todo o mundo. Para o instituto, as marcas que já estejam planejando, pesquisando e inovando agora irão atrair os consumidores mais conscientes com relação aos impactos ambientais. Como exemplo está a Missão de Economia Circular da União Europeia enviada para a Índia em setembro de 2018. Eles descobriram que a redução do uso de recursos naturais poderia “gerar US$ 0,5 trilhão para o país até 2030”. 

No que diz respeito à construção civil, os avanços em sustentabilidade permitiram ao Brasil alcançar a 5ª posição como país mais sustentável do mundo. O setor tem investido no conceito de construção verde, a fim de apresentar soluções inovadoras que permitem não apenas projetar, construir e operar empreendimentos de maneira mais sustentável, mas também incentivar hábitos conscientes na vida dos moradores. Um recente estudo desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) reconhece que as construções verdes são as melhores opções do mercado imobiliário. Segundo a pesquisa, edificações comerciais tidas como sustentáveis recebem uma valorização de 4% a 8% por m².

Selo de sustentabilidade

O LEED, ou Leadership in Energy and Environmental Design, está presente em mais de 160 países e propõe uma mudança na maneira de construir edifícios. Hoje o LEED é a principal plataforma utilizada para green buildings (edifícios verdes), com mais de 170 mil m² certificados diariamente. Esta certificação funciona para todos os edifícios e pode ser aplicado a qualquer momento no empreendimento, com a análise de oito dimensões. Todas possuem pré-requisitos (práticas obrigatórias) e créditos (recomendações) que garantem pontos. O nível da certificação é definido conforme a pontuação, nos níveis Certificado, Silver, Gold e Platinum.

O Brasil teve 531 projetos certificados em 2018 – somando 16,74 milhões de m² brutos –, atrás apenas da China, do Canadá e da Índia, além dos Estados Unidos. Como os EUA são o berço do LEED e os conceitos da certificação verde já foram incorporados por inúmeras de suas políticas públicas, o país lidera com 33.632 construções sustentáveis, sendo mantido como “hors concours” da lista.

Fachada do ROC Batel com araucária e jabuticabeira preservadas | Créditos: Divulgação

Dessa iniciativa, surge o Green Building Council (GBC) Brasil, inspirado pelo exemplo do US Green Building Council, uma ONG americana fundada há 15 anos por líderes dos setores imobiliário, da construção e engenharia, de materiais, de meio ambiente, de órgãos públicos e de pesquisa. É do GBC a tarefa de desenvolver e promover diferentes sistemas de certificação, capacitação contínua, engajamento profissional e iniciativas socioculturais. O objetivo é transformar a maneira de projetar, construir e operar empreendimentos e comunidades que reduzam o impacto à natureza e sociedade. 

A Laguna conta com diversas certificações LEED e GBC. Entre elas, estão:

  • LEED Gold – o LLUM Batel foi o primeiro residencial do país a receber a pré-certificação – a certificação LEED Gold veio em janeiro de 2020;
  • LEED Gold e Silver – para o Condomínio Industrial e Logístico São Carlos (SP). O empreendimento do Grupo Laguna, construído sob medida, atende a operações logísticas e industriais;
  • LEED Gold – com o Iguaçu 2820;
  • LEED Platinum – para o escritório Laguna no Iguaçu 2820;
  • GBC Platina – em processo de certificação sustentável inédito no Brasil, para o ALMÁA Cabral e o MAI Terraces; 
  • GBC Ouro – em processo de certificação para o ROC Batel.

Este conteúdo é produzido por TVBC

 
In this article

Join the Conversation