SELF WELLNESS

Ecoville: o futuro promissor com empreendimentos de wellness

Incorporadora AG7 é uma das pioneiras no crescimento da região, que conta com espaços que valorizam a saúde e a qualidade de vida

As pessoas almejam a cada dia mais o bem-estar, o que passou a gerar um movimento de mercado intenso, principalmente na área imobiliária. De acordo com o Global Wellness Institute (GWI), o setor wellness deve crescer cerca de 10% ao ano até 2025, atingindo nesse período um valor que gira em torno de US$ 7 trilhões. No Brasil não é diferente, sendo que o tema é prioridade para 75% dos brasileiros, segundo pesquisas da McKinsey & Company. Um dos grandes expoentes desse cenário no país é o Ecoville, bairro de Curitiba, no Paraná, que foi revitalizado e hoje é considerado um dos melhores da cidade para se viver. 

Neste processo de expansão, o local contou desde o início com investimentos da AG7, primeira incorporadora de wellness building do Brasil. Para o CEO da empresa, Alfredo Gulin Neto, a região teve um dos maiores crescimentos da capital paranaense e as perspectivas para o seu futuro são promissoras. “A vinda do Park Shopping Barigui há alguns anos começou a trazer olhares para o bairro, que, até então, era considerado afastado do centro e pouco interessante do ponto de vista de negócios”, diz. 

Segundo Gulin, hoje o Ecoville conta com uma infraestrutura exemplar e os melhores empreendimentos da cidade, o que proporciona a vinda de novos projetos. “Além da expansão do shopping, o planejamento regional ainda engloba a revitalização do Rio Barigui e do Parque Barigui, o desenvolvimento do Parque Linear, dentre outros empreendimentos e ações com foco em ESG”, completa. 

A estimativa é que sejam construídos no local aproximadamente mais 500 mil m² e os investimentos cheguem a R$ 1,5 bilhão nos próximos 10 anos.

“O bairro é uma prova de como a tecnologia pode ser utilizada para promover a felicidade, com rotinas que priorizem passeios ao ar livre, atividades físicas e a vida em comunidade. É dessa forma que procuramos direcionar os nossos esforços para os empreendimentos”, explica o CEO da AG7.

Deixe um comentário