SELF

Setembro Vermelho: mês da saúde do coração

O coração é um dos principais órgãos do nosso corpo — e por isso merece um mês especial; neste artigo, conheça mais sobre o Setembro Vermelho

No Brasil, existem alguns meses aos quais são atreladas cores específicas, tudo para ajudar uma causa muito nobre. Dessa forma, a mídia e a sociedade em geral passam a ter maior conhecimento sobre uma determinada doença ou pauta social. Em setembro é comemorado o setembro vermelho, mas você sabe por quê?

Como é de amplo conhecimento, o coração é um órgão mais que essencial no nosso corpo. Por meio dele, todo o nosso sangue é bombeado, ou seja, o coração possui extrema importância desde a ponta da nossa cabeça até o dedo dos nossos pés.

Dessa forma, é mais que fundamental ficar de olho nesse órgão tão importante. Isso inclui desde realizar exames períodos — e constatar que está tudo bem com ele — até adotar um estilo de vida mais benéfico ao corpo. Por exemplo: realizar mais atividades físicas semanais e ter uma alimentação saudável.

Para se ter uma ideia, as doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 17,17 milhões de pessoas vão a óbito por conta da enfermidade. Já no Brasil, mais de 300 mil pessoas morrem por ano pelo mesmo motivo.

Só pelos números acima, ficou claro que não podemos brincar quando o assunto é a saúde do coração, correto? O setembro vermelho, então, vem cumprir a missão de espalhar ainda mais essa conscientização.

Quer conhecer um pouco mais sobre a causa, o dia de comemoração e outras curiosidades? Então você está no lugar correto! Continue a leitura até o final e não deixe de marcar os exames periódicos requisitados!

Qual a finalidade do setembro vermelho?

Como citado acima, o setembro vermelho tem como principal finalidade alertar sobre as doenças cardiovasculares. E a escolha do mês não é por acaso: no dia 29 de setembro é comemorado o dia mundial do coração.

Com uma data tão simbólica, várias instituições ao redor do Brasil criam campanhas públicas e privadas para que a população esteja ciente sobre os danos que o descuido do órgão pode causar

No Brasil, existem mais de 14 milhões de pessoas que vivem com algum tipo de doença cardiovascular — também como citado anteriormente, mais de 300 mil chegam a óbito por ano. As doenças mais comuns são: insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio e hipertensão arterial.

Assim, o que os médicos querem trazer com a data é a importância da prevenção. Afinal, todas as doenças citadas acima podem ser evitadas ou controladas a partir do momento em que um acompanhamento médico é realizado.

Com a pandemia do coronavírus, muitos brasileiros deixaram de visitar postos hospitalares ou paralisaram seus tratamentos. Mas é fundamental que esse cuidado seja retomado o quanto antes. Por mais que ainda estejamos em um contexto pandêmico, as unidades de saúde já retomaram com a realização dos exames.

Quais são os principais exames?

Agora que você já sabe a importância do setembro vermelho, deve estar se perguntando quais os principais exames para cuidar do coração. Existem muitos e pode variar de acordo com a sua necessidade, mas citamos abaixo os principais:

  • Raio X de tórax;
  • Eletrocardiograma;
  • M.A.P.A (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial);
  • Holter;
  • Teste de esforço;
  • Ecocardiograma; e
  • Cintilografia do miocárdio.

Já quando citamos os principais motivos que levam aos problemas cardíacos, podemos elencar: estresse, colesterol, drogas e álcool, diabetes, gordura abdominal, hipertensão, obesidade e tabagismo.

Se você sentir dores próximas à região do coração ou sintomas recorrentes como tontura e enxaqueca, não deixe de procurar o cardiologista mais próximo de você. Somente esse profissional poderá examinar a sua situação e recomendar os próximos passos necessários.

Deixe um comentário