Saiba como cuidar dos olhos e evitar doenças durante a quarentena - TOPVIEW

Saiba como cuidar dos olhos e evitar doenças durante a quarentena

Separamos 5 dicas simples para manter a saúde em dia

Compartilhe

Manter hábitos saudáveis é essencial para evitar e prevenir de doenças oculares. Normalmente, as pessoas se preocupam com a contaminação pela boca (ingestão) ou pelo nariz (inalação), mas o contágio de doenças virais e bacterianas também pode ocorrer pelos olhos. O Coronavírus (COVID-19), por exemplo, pode ser transmitido pelos olhos, como revelam alerta da Academia Americana de Oftalmologia e relatório disponibilizado pela John Hopkins University School of Medicine.

Veja abaixo como cuidar da saúde dos seus olhos e evite doenças durante a quarentena.

Higiene Pessoal: A regra geral para evitar doenças, inclusive o Covid-19, é manter a higiene pessoal sempre em dia. A higienização das mãos deve ser frequente ao longo do dia, especialmente antes das refeições, depois de usar o banheiro, ao espirrar, tossir ou assoar o nariz. Evitar tocar o rosto, esfregar os olhos e manter distância segura de 1,5 metro de outras pessoas é o ideal para evitar contato com gotículas de saliva, que podem atingir diretamente os olhos ou serem levadas a eles pelas mãos.

Controle da saúde: Manter uma alimentação balanceadas e adequada, com a ingestão de alimentos naturais e saudáveis como legumes, verduras, frutas e proteínas, ajuda a evitar problemas de saúde, inclusive na visão. Alimentos ricos em vitamina A e luteína (carotenóide presente nos alimentos e responsável pela pigmentação do olho humano), como cenouras, couves, espinafres e legumes de cor verde, são ótimos para a saúde dos olhos. Além disso, é muito importante realizar visitas periódicas ao oftalmologista e a outros especialistas para manter o controle da saúde sempre em dia.

Cuidados com os óculos: É fundamental realizar a limpeza dos óculos diversas vezes ao longo do dia com água e sabão neutro ou com produtos próprios. Após cada limpeza, é importante evitar tirar os óculos do rosto sem necessidade, bem como coloca-los sobre mesas e outras superfícies, que podem não estar higienizadas corretamente – o que os contaminaria novamente. Outro ponto fundamental é não levar as hastes à boca – hábito comum entre usuários de óculos e que leva germes e bactérias diretamente para o nosso organismo.

Proteção dos olhos: A constante exposição à luz azul violeta, emitida por TVs, celulares, computadores, tablets e lâmpadas de LED, pode causar danos irreversíveis aos olhos. Com o isolamento social e o home office, o uso desses equipamentos tem sido ainda mais intenso, por isso, é muito importante realizar pausas de 20 segundos a cada 20 minutos. Nesta pausa, o ideal é fazer alguns exercícios de relaxamento da visão como piscar várias vezes e olhar para o horizonte ou em diferentes distâncias. Os smartphones e tablets mais modernos possuem função de tela denominada filtro azul ou night shift, que pode ser ativada para trazer mais conforto para a visão. Além disso, há lentes de óculos com proteção à luz azul, inclusive para quem não usa óculos de grau, como as lentes ZEISS Digital Shield. Concebidas especialmente para não usuários de óculos corretivos, essas lentes contam com exclusivo tratamento que protege os olhos da luz azul emitida por dispositivos digitais. As lentes ZEISS Digital Shield podem ser utilizadas por qualquer pessoa, sem contraindicações ou necessidade de receita oftalmológica.

Controle do sono: O sono inadequado pode contribuir para a fadiga ocular, causando irritação nos olhos, dificuldade para focalizar, secura ou lágrimas excessivas, visão turva e sensibilidade à luz. Para evitar esses problemas, procure dormir no mínimo sete horas contínuas e em ambiente com nenhuma ou baixa luminosidade todas as noites. Além disso, quando o indivíduo não dorme bem ele não relaxa e o cérebro acaba bloqueando a liberação do hormônio do sono, a melatonina, gerando confusão mental.

In this article

Join the Conversation