Os benefícios dos aminoácidos: beleza em pequenas doses

Os benefícios dos aminoácidos: beleza em pequenas doses

Coadjuvantes em tratamentos estéticos e de saúde, os aminoácidos são usados com diversas finalidades terapêuticas. Conheça-as!

1164 0
Compartilhe

Os benefícios dos aminoácidos foram descobertos por atletas de alta performance ainda na década de 1990. Mais recentemente, essas pequenas moléculas orgânicas conquistaram espaço nos consultórios médicos e nas clínicas de estética, onde atuam como coadjuvantes em diversos tratamentos de saúde e de beleza. Emagrecimento, circulação, sistema imunológico, fertilidade masculina, depressão, cuidados com a pele e até calvície também são algumas das aplicações possíveis.

O que são

Os aminoácidos são pequenas moléculas orgânicas que, quando unidas, desempenham funções específicas no organismo humano. Estão divididos em dois grupos: os aminoácidos essenciais, que não são produzidos pelo organismo e precisam ser adquiridos pela alimentação; e os não-essenciais, que são aqueles que o organismo tem capacidade de produzir.

O médico Sacha Gulin Crivelaro, especialista em Medicina Estética da Clínica Nautilus, explica que existem pouco mais de 20 aminoácidos que são necessários para o correto processo metabólico do corpo humano, pois participam de funções importantes, como a formação e reparação dos tecidos, o equilíbrio da glicose no sangue, o transporte de nutrientes e a síntese de enzimas, neurotransmissores e hormônios.

Crivelaro destaca que os aminoácidos são fundamentais para o funcionamento do corpo humano e, de acordo com ele, na medicina estética e na dermatologia, estão sendo muito utilizados, principalmente em tratamentos de emagrecimento e de pele.

Os benefícios estéticos

Pesquisas recentes mostram os resultados positivos do uso dos aminoácidos no tratamento de casos de calvície, quando ela é resultado da deficiência de nutrientes. Um estudo alemão entre mulheres com perda de cabelo mostrou que, entre aquelas que usaram uma fórmula que tinha, entre outras coisas, cisteína e ácido pantotênico, o cabelo voltou a crescer em um prazo de três meses (aminoácidos sulfurosos, como a cisteína e a metionina, fazem parte da síntese de queratina do cabelo – e também unem as fibras individuais dessa proteína).

Doenças crônicas ou que necessitam de tratamento contínuo, como é o caso de hipertensão e de níveis elevados de colesterol, devem ser reguladas com dieta adequada e exercícios físicos, mas os aminoácidos também têm um papel importante para ajudar a melhorar esses quadros.

Para pacientes que querem perder peso, Crivelaro diz que a associação de uma dieta equilibrada com exercícios físicos e o uso de um composto de aminoácidos – geralmente em cápsula ou pó, feito com prescrição profissional – costuma apresentar resultados bastante satisfatórios, uma vez que a gordura corporal se transforma em fonte de energia. “Os aminoácidos também ajudam a controlar a ansiedade e a melhorar o humor, pois atuam na liberação de serotonina, o que ajuda ainda a combater a depressão”, comenta.

O biomédico esteta Guilherme Charneski Neto, da Clínica Faiçal, reforça que as proteínas – grupamento de aminoácidos –, estão presentes em qualquer tipo de dieta de perda de peso orientada por nutricionistas. “Eles são essenciais. Se não forem consumidos, o corpo entra em um processo de catabolismo, uma perda muito grande, o que não pode acontecer. O organismo quebra muito mais facilmente as moléculas de proteína do que as de gordura”, comenta.

Alerta

Leucina, isoleucina e valina – também conhecidas como “BCAAs”, ou seja, Aminoácidos de Cadeia Ramificada – são mais populares entre os frequentadores das academias. Apesar de não ser orientado o consumo desses suplementos sem a supervisão de um profissional de saúde, é grande a oferta de produtos feitos à base de aminoácidos para o aumento da massa muscular.

*Matéria publicada originalmente por Danielle Blaskievicz na edição 209 da revista TOPVIEW.

Neste Artigo

Converse com a Gente