SELF

Rinoplastia e clima seco: Dr. Edson Freitas explica como é o pós-operatório nesta época do ano

Segundo especialista em cirurgia de nariz, baixa umidade do ar não é indicativo para adiar o procedimento, mas cuidados no pós operatório devem ser redobrados para dar conforto e tranquilidade ao paciente

O Brasil já vive dias secos e quentes, e a tendência é que nos próximos meses a situação se agrave e a umidade relativa do ar fique ainda mais baixa. Dificuldade para respirar e mucosas secas são algumas das consequências que o clima característico desta época proporciona. O desconforto pode ser ainda pior para quem acabou de passar por uma cirurgia no nariz e está em processo de recuperação.

Para o médico otorrinolaringologista e especialista em rinoplastia, Dr. Edson Freitas, apesar dos incômodos, a cirurgia neste período não precisa ser adiada por causa das condições climáticas.

“O processo de recuperação de uma cirurgia no nariz já dificulta a respiração em qualquer época do ano, em climas mais secos, o ideal é redobrar a hidratação e a frequência de lavagens para aliviar o ressecamento nasal”, afirma.

Ainda segundo o especialista, o pós operatório é fundamental para o sucesso da cirurgia plástica, e depende muito dos cuidados do paciente para que a recuperação seja breve e eficaz.

“Indico que o paciente faça limpeza adequada do local da cirurgia e se mantenha a região seca e com curativo, evitando infecções e complicações posteriores. Neste período seco, pode-se fazer uso de umidificadores de ar e até nebulizações, mas sempre busque a orientação do seu médico”, alerta.

(Foto: divulgação)

Sobre o Dr. Edson Freitas

Doutor Edson Freitas é médico otorrinolaringologista pela Universidade de São Paulo, atua como professor instrutor de rinoplastia no departamento de Otorrino da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e é membro da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica Facial.

Além da especialização na Universidade de São Paulo, também tem passagem por Cambridge, onde teve oportunidade de aprender diretamente com os principais cirurgiões plásticos faciais da mais prestigiada universidade dos Estados Unidos, a Harvard Medical School.

Referência na cirurgia plástica no nariz, o médico é pioneiro em impressão 3D médica e simulação computadorizada cirúrgica, assim como tem seus trabalhos premiados, com destaque nacional e internacional. É autor de três projetos médicos patenteados (M-scope, Otobone e Ed-angle). (Veja mais aqui)

Deixe um comentário