Soroptimist, a ONG feita por mulheres e para mulheres - TOPVIEW

Conheça o nobre trabalho da Soroptimist International, ONG feita por mulheres e para mulheres

Conheça o trabalho da ONG Soroptimist International, entidade fundada há quase cem anos que atua exclusivamente com mulheres

422 0
Compartilhe

Soroptimist é a junção de duas palavras em latim que podem ser traduzidas, a grosso modo, como “o melhor para mulheres”. E o nome da ONG, fundada em 1921, na Califórnia (EUA), explicita claramente sua missão. “Trata-se de uma organização de mulheres que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de meninas e mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social, por meio de programas que levam ao fortalecimento econômico-social”, explica a curitibana Sonia Loyola, governadora do Soroptimist International no Brasil.

Há mais de 70 mil soroptimistas ao redor do mundo. No Brasil, há 600 delas, que formam 26 clubes espalhados pelo país. A atuação da instituição se dá muito por meio dessas microunidades, que têm a liberdade para promover ações locais, como cursos de capacitação. Mas há também ações que englobam a ONG por completo, como campanhas de conscientização que falam sobre o tráfico de mulheres e a violência contra elas.

Sonia explica que as soroptimistas são profissionais, mulheres de negócios, médicas, advogadas, funcionárias públicas que “oferecem suas técnicas, competências, habilidades, que doam o seu melhor, para que outras mulheres e meninas possam ser o seu melhor também”.

A ONG se mantém por meio de uma mensalidade que todas as soroptimistas pagam, além do dinheiro arrecadado em ações sociais que os clubes têm liberdade para fazer. Aliás, para que um clube seja formado, é preciso ter pelo menos 12 mulheres participantes. Em Curitiba, há três clubes. O Soroptimist International possui sede em Cambridge, na Inglaterra, e é dividido em quatro grandes federações: América, Reino Unido e Irlanda, Europa e Sudoeste do Pacífico.

Conheça mais sobre essa ação e faça parte pelo site da Soroptimist Brasil. 

Veja as outras colunas de Luciana Almeida, embaixadora de boas ações:

Neste Artigo

Converse com a Gente