Artigo: 5 mitos e verdades do universo fitness, por Henrique Azevedo

Artigo: 5 mitos e verdades do universo fitness

O artigo foi escrito pelo coach Henrique Azevedo, ex-Avaí e atual vice-campeão do Arnold Classic South America 2018

Compartilhe

Henrique Azevedo, que jogou pelo Avaí e teve seu sonho no futebol interrompido devido a uma série de lesões nos joelhos, superou a depressão que o fez engordar 20 kg e foi vice-campeão do Arnold Classic South America 2018 na categoria Mens Physique até 1,73 m. Hoje ele é coach e detalha 5 mitos e verdades do universo fitness.

1. Séries com poucas repetições e muito peso são para ganhar massa muscular e séries longas e com menos peso são para definir o corpo.

Mito! Falando de maneira bem simplista, o corpo humano não sabe contar repetições nem possui uma balança para identificar o peso de uma anilha ou halter. O que vai determinar tanto o ganho de massa muscular quanto a definição corporal é a qualidade e volume adequado dos treinamentos. Além do descanso correto e -principalmente – a alimentação.

2. Fazer sauna ajuda a queimar gordura e a emagrecer.

Mito também! A sauna funciona como um mecanismo de eliminação de retenção hídrica no organismo. Ou seja, todo peso aparentemente perdido é decorrente da desidratação e será recuperado nas horas seguintes. Além disso, desidratações são arriscadas pela eliminação de sais minerais e eletrólitos essenciais para o bom funcionamento do corpo. É importante lembrar que, em média, 75% do corpo humano é água. 

3. A qualidade do sono/descanso tem a mesma importância que o treinamento com pesos e a dieta nos resultados de um programa de exercícios físicos.

Verdade! O sono tem papel importantíssimo no anabolismo muscular. É durante o sono, em repouso total, que o corpo humano promove a recuperação dos tecidos musculares, ligamentos e articulações utilizadas durante as sessões de exercício. Metabolizando adequadamente os nutrientes ingeridos durante o dia. Sem a devida recuperação, ficamos propensos a maior risco de lesões. E também ocorre queda no desempenho e até mesmo fadiga muscular que pode piorar os resultados ao invés de melhorá-los.

4. Suplementos são obrigatórios para resultados satisfatórios das sessões de exercícios físicos.

Depende! Cada pessoa possui hábitos, ritmo de vida e rotinas diferentes. Além disso, existe o fator genético/metabólico, que são características totalmente particulares (o que chamamos de individualidade genética). Apenas exames laboratoriais são capazes de identificar a ausência de adequados níveis de micro e macro nutrientes e, com base nestes, um profissional da área poderá avaliar a necessidade ou não do uso de suplementação alimentar. Na dúvida, prefira comida de verdade. Opte por proteínas magras como o peito de frango, o lombo suíno, bife de patinho, ovos ou os peixes brancos como a tilápia e a merluza mais carboidratos de qualidade como a batata doce, o aipim, a abóbora ou a tradicional e infalível dupla arroz e feijão mais um prato variado de vegetais. Quanto mais colorido, mais vitaminas e minerais estamos ingerindo.

5. Se quero ganhar massa muscular nos membros superiores, devo treinar também membros inferiores e vice e versa.

Verdade! O corpo humano é uma máquina perfeita, sempre trabalhando de modo a otimizar todas as nossas funções vitais. Quando trabalhamos uma musculatura alvo, por exemplo em um treino de costas, o foco principal está nos músculos dorsais, mas outras musculaturas acessórias também estão sendo trabalhadas. São as chamadas musculaturas estabilizadoras. No caso do treino de costas, por exemplo, estamos trabalhando também ombros, bíceps, abdômen, dentre outros. No caso de um treino de pernas, além de estarmos trabalhando toda cadeia inferior – pernas e glúteos, trabalhamos abdômen, core, e ainda estimulamos a produção natural do hormônio HGH, responsável direto pelo crescimento humano. 

In this article

Join the Conversation