SELF

Construtora Laguna é líder em construções verdes no mercado brasileiro

Conheça as práticas e certificações capazes de reduzir os impactos no meio ambiente

Em meio a tantas previsões de comportamento das pessoas no que diz respeito às suas casas, a pandemia da COVID-19 impôs uma rotina que demanda olhar para o lar de uma forma completamente diferente. Estar em casa se tornou uma obrigação. Com isso, vem a reflexão: quão sustentável é esse espaço? De que forma ele pode se tornar o melhor lugar do mundo? Saiu na frente quem enxergou que o futuro estava logo ali. É o caso da Construtora e Incorporadora Laguna, que trabalha há anos com o conceito de luxo, conforto e sustentabilidade. Pioneira e líder em construção verde no mercado brasileiro, a Laguna, que tem o maior número de selos sustentáveis da região Sul do Brasil, desenvolve cada projeto pensando no bem-estar do futuro morador e como será sua relação com a casa.

E o que isso significa na prática? No caso do LLUM Batel, empreendimento entregue em 2019 e primeiro residencial pré-certificado LEED Gold no Brasil, os ambientes contam com um sistema de iluminação eficiente, capazes de reduzir os impactos ambientais e econômicos associados ao consumo excessivo de energia. Através de luminárias tipo LED, sensores de presença, luz natural abundante através da fachada em pele de vidro, sistema de ar condicionado eficiente tipo VRF e exaustão dos poluentes da garagem controlada por sensores de demanda, o LLUM teve mais de 15% de redução de consumo de energia em relação ao padrão de referência considerado pelo LEED.

Além disso, o empreendimento possui 23 módulos fotovoltaicos instalados na cobertura que contribuem para suprimento de parte da demanda de energia da edificação. O LLUM também possui metais e louças eficientes, com baixa vazão sem comprometer o conforto (chuveiros, torneiras e descargas sanitárias) tanto da área comum quanto das unidades. Com isso, a redução no consumo chega a mais de 20% do padrão de mercado considerado pelo LEED. Mais de 50% da madeira utilizada na obra é certificada FSC e os materiais reciclados tiveram prioridade. Na prática, além da economia financeira, é possível ter conforto e a sensação de estar bem “em casa”.

“Ser a construtora com mais certificações sustentáveis na Região Sul nunca foi nosso objetivo. Nossa dedicação sempre foi para proporcionar mais conforto, eficiência energética e consumo consciente para os clientes, e gerar impacto positivo para a sociedade.  Acreditamos e incentivamos a discussão sobre estas alternativas e edificações sustentáveis. Temos o compromisso de buscar soluções inovadoras em cada empreendimento com a intenção de aprimorar a relação do ser humano com as edificações”, explica André Marin, diretor de incorporação da Construtora Laguna.

No que diz respeito à construção civil, os avanços em sustentabilidade permitiram ao Brasil alcançar a 5ª posição como país mais sustentável do mundo. O setor tem investido no conceito de construção verde, a fim de apresentar soluções inovadoras que permitem não apenas projetar, construir e operar empreendimentos de maneira mais sustentável, mas, também, incentivar hábitos conscientes na vida dos moradores. Um recente estudo desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) reconhece que as construções verdes são as melhores opções do mercado imobiliário. Segundo a pesquisa, edificações comerciais tidas como sustentáveis recebem uma valorização de 4% a 8% por m².

Construção civil alinhada a sustentabilidade

Em 2020, Curitiba foi indicada como a cidade mais verde da América Latina. O relatório Green City Index (Índice Verde de Cidades), realizado pela Siemens com a Economist Intelligence Unit, considera oito pontos de sustentabilidade em cada cidade. As categorias avaliadas pela pesquisa são: água, construções verdes, energia e emissões de CO², gestão de resíduos, governança ambiental global, opções de transporte, qualidade do ar e saneamento.

“Entendemos que ser sustentável é abraçar a qualidade de vida de toda a sociedade”, afirma Marin. Ele conta que a construtora foi uma das primeiras do Brasil a adotar práticas de sustentabilidade no planejamento de suas obras, seguindo o padrão estabelecido pelo LEED, o mais importante selo verde de certificação e orientação ambiental para edificações, presente em 143 países.

Para Guido Petinelli, CEO da Petinelli – empresa de consultoria em sustentabilidade para certificação de edificações LEED, GBC e WELL – a motivação para a certificação de empreendimentos deve-se aos benefícios que as construções verdes geram em termos de eficiência e sustentabilidade. Sendo assim, a tendência é o mercado voltar-se para projetos que promovam a saúde e o bem-estar das pessoas. “Em aprimoramento constante, as empresas passam a se preocupar com questões como qualidade do ar, ergonomia, conforto térmico e acústico, itens sensíveis para os ocupantes das edificações”, explica Guido.

Conheça as certificações da Laguna:

  • LEED Gold – o LLUM Batel foi o primeiro residencial do país a receber a pré-certificação – a certificação LEED Gold veio em janeiro de 2020;
  • LEED Gold e Silver – para o Condomínio Industrial e Logístico São Carlos (SP). O empreendimento do Grupo Laguna, construído sob medida, atende a operações logísticas e industriais;
  • LEED Gold – com o Iguaçu 2820;
  • LEED Platinum – para o escritório Laguna no Iguaçu 2820;
  • GBC Platina – em processo de certificação sustentável inédito no Brasil, para o ALMÁA Cabral e o MAI Terraces;
  • GBC Ouro – em processo de certificação para o ROC Batel.
  • WELL e GBC ouro – em processo de certificação para o PINAH.

Deixe um comentário