Emoções Positivas: a chave para transformar equipes de trabalho - TOPVIEW

Emoções Positivas: a chave para transformar equipes de trabalho

Rebeca Toyama traz uma estratégia sem custo para aumentar o bem-estar nas empresas

Compartilhe

Diante dos impactos causados pela pandemia do COVID-19 em muitas organizações, o cuidado com os colaboradores deve ser redobrado, pois se sabe como o distanciamento social pode gerar consequências negativas para a saúde mental. Esse é um desafio não apenas para os profissionais, mas também para as empresas que estão buscando caminhos para superar os desafios trazidos pelo cenário atual. Com isso, Rebeca Toyama, especialista em estratégia de carreira traz dicas para auxiliar as empresas na hora de pensar no bem-estar de seus funcionários.

De acordo com a pesquisa realizada em 2005 pela psicóloga Barbara Fredrickson, pesquisadora do Laboratório de Emoções Positivas e Psicofisiologia (PEPLab) da Universidade da Carolina do Norte, mostrou que as empresas que replicavam apenas más notícias em momentos não só de crise apresentavam resultados financeiros inferiores. Por outro lado, as empresas que levavam com maior frequência artifícios positivos para seus funcionários, apresentavam resultados financeiros superiores A pesquisa utilizou a relação entre as emoções positivas e negativas, conhecida como Razão de Losada. 

Para compreender melhor como as emoções podem interferir na performance da equipe de trabalho é necessário entender como as empresas estão lidando com a pandemia. Existem algumas estratégias que as empresas implementam para enfrentar esse período e que pode gerar medo, culpa, agressividade e isolamento da equipe, tudo na tentativa de combater os fatores externos de risco. Para Rebeca Toyama, as empresas precisam implantar estratégias e soluções para aumentar o bem-estar e a redução de estresse nos colaboradores, trazendo assim emoções positivas que ampliam a saúde mental e impactam na saúde física.

“O bem-estar dos colaboradores passa a ganhar prioridade na agenda dos executivos que estão em busca de soluções para garantir a sustentabilidade do seu negócio e a manutenção dos empregos.”, explica Rebeca Toyama, especialista em estratégia de carreira.

O impacto da emoção positiva nos colaboradores traz redução de estresse e o aumento do bem-estar e da produtividade, tanto em um ambiente virtual ou físico. As instituições precisam estabelecer um vínculo com o colaborador, organizar momentos de cafés e eventos virtuais, onde os profissionais possam trocar ideias, aprendizados, conquistas e até gerar momentos de descontração, tudo para que possa se sentir acolhido e importante. 

“As organizações precisam ser humanas neste momento e mostrar a importância daquele profissional na empresa é essencial e traz muitos benefícios para a vida profissional e social do colaborador.”, comenta Toyama.

Para a especialista, trazer para a empresa programas de treinamento e workshops relacionados a bem-estar e saúde mental neste momento de pandemia pode fazer muita diferença na produtividade da equipe, além de aliviar os ânimos, promove um crescimento e amadurecimento de cada profissional. “ Agora é o momento para nos prepararmos para o que está por vir, cuidando de nosso negócio e fortalecendo nossas equipes, que como sempre foram, a grande responsável pelos nossos resultados.”, finaliza Rebeca Toyama.

A especialista em estratégia de carreira, Rebeca Toyama traz 3 principais dicas para desenvolver emoções positivas dentro das organizações:

1. Empatia: Ter líderes preparados para acolher e demonstrar interesse pelos desconfortos e desafios de seus colaboradores;

2. Investir em encontros: Organizar eventos, mesmo que virtuais, onde as pessoas possam compartilhar suas conquistas, aprendizados e desejos;

3. Estimular o bem-estar: Implantar programas treinamentos e workshops para redução de estresse e promoção de bem-estar.

In this article

Join the Conversation