SELF

3 benefícios que conviver com pets traz à nossa saúde

Se você está pensando adotar um pet, saiba como a companhia de animais de estimação pode ajudar nossa saúde física e emocional

O Brasil se destaca por ter uma das maiores populações do mundo não só de pessoas, mas também de pets. Segundo dados  de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem 139,3 milhões de animais de estimação no país. Entre eles, 54,2 milhões de cães; 23,9 milhões de gatos; 39,8 milhões de aves; 19,1 milhões de peixes e 2,3 milhões de répteis e pequenos mamíferos.

Isso faz o mercado de animais domésticos ser um dos que mais se destaca no país hoje. Em 2020, o segmento teve faturamento de R$ 40,1 bilhões, o que corresponde a um crescimento de 13% em relação ao ano anterior. Hoje, o Brasil compõe o terceiro maior mercado pet do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Qualquer que seja o animal, é importante manter alguns cuidados para garantir a saúde dele, como dar banho, manter o acompanhamento veterinário e combater as pulgas do pet. Para muita gente, esses cuidados se tornam hobbies. Existem inúmeros fatores que motivam as pessoas a ter pets – confira alguns deles a seguir.

Ter companhia

Um dos motivos mais comuns que levam as pessoas a ter pets em casa é a companhia que eles oferecem, o que é especialmente importante para quem mora sozinho ou sofre de problemas como depressão. 

Diferentes estudos mostram que conviver com um pet reduz a sensação de solidão e a ansiedade, pois a interação com os animais leva os humanos a produzirem hormônios que melhoram o humor, como a ocitocina e a serotonina.

Reduzir estresse

O convívio com pets também reduz o estresse. Um estudo realizado pela Universidade Estadual de Nova York testou os níveis de tensão de pessoas em quatro contextos: morando sozinho, vivendo com um parceiro, morando apenas com o pet e vivendo com o parceiro e o pet. A situação em que foi registrado o menor nível de estresse foi o de viver com o bichinho de estimação.

Algumas pesquisas do Instituto Nacional de Saúde (NIH) e dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) apontam que ter um bicho de estimação em casa ajuda a reduzir os níveis de pressão sanguínea, colesterol e triglicérides. Além de divertido, ter um pet é ótimo para prevenir problemas cardiovasculares.

É fato que um pet em casa traz mais leveza e alegria para uma casa. Brincar com o seu bichinho em um momento do dia é ótimo para a saúde física do animal e para a saúde mental do humano que cuida dele.

Manter rotina

Ter um pet também ajuda a estabelecer uma rotina e criar horários para realizar atividades cotidianas. Os cuidados destinados aos pets são fundamentais nesse processo: sair para passear, limpar a casinha ou caixa de areia, dar banho e trocar a água e a comida ajudam a organizar a rotina também dos humanos.

Esse processo ficou ainda mais visível com a pandemia provocada pelo novo coronavírus. A impossibilidade de sair de casa, especialmente nas primeiras semanas da pandemia, afetou a saúde física e mental de milhões de pessoas em todo o mundo. 

Com o passar do tempo, quem tinha pet precisou sair de casa para levar o animal para caminhar na rua da moradia. Isso ajudou os donos a estabelecerem uma rotina e a manter a própria saúde. Os bichos de estimação também podem tornar as tarefas cotidianas mais prazerosas, o que traz maior sensação de calma para a convivência dos moradores da casa.

Deixe um comentário