Tudo o que você precisa saber sobre o mercado de ações e começar a investir

Tudo o que você precisa saber sobre o mercado de ações e começar a investir

Os sócios da Allez Invest contam todos os passos para quem quer entrar no mundo dos investimentos

958 0
Compartilhe
mercado de ações

Para muitos, o mercado de ações ainda parece um bicho de sete cabeças. Mas, não é! Com pouco dinheiro, é possível se tornar acionista da Ambev, Petrobras e outras grandes empresas do país e do mundo.

Conversamos com Rodolfo Baggio e Bruno Rosenmann, sócios da Allez Invest, boutique de assessoria financeira credenciada a XP Investimentos, para entender o mercado de ações no Brasil e como começar a investir. Confira!

Os pontos básicos para entender o mercado de ações no Brasil

Ação é uma fração do patrimônio de uma empresa. Quem compra essas ações se torna sócio da empresa e, com isso, pode passar a ter voz nas decisões da empresa (voto), passa a ter direito a dividendos dos lucros e fica exposto a variação do preço na Bolsa de Valores.

Esse é um investimento de renda variável, ou seja, não há como prever qual será o valor retirado. O risco acompanha a possibilidade de retornos altos, já que não há uma taxa de retorno estipulada no momento da compra, ao contrário de alguns investimentos em renda fixa. É possível, também, vender as ações quando quiser – se houver liquidez.

Nem todas as empresas oferecem partes de seu patrimônio para investidores dessa maneira. Para vender ações, é preciso abrir o capital na Bolsa de Valores. Durante esse processo de formalização, a companhia tem que comprovar os requisitos exigidos pela B3 e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Após realizar a Oferta Pública Inicial e, assim, disponibilizar as ações na Bolsa de Valores, começam as negociações de compra e venda. O esquema de rentabilidade é simples: ao comprar uma ação por um valor e vendê-la por um preço maior, haverá ganho. Na outra mão, ao comprar por um preço alto e vender por um valor menor, haverá perda.

Como se planejar para começar a investir

Primeiro, é preciso entender quais são seus objetivos, seu cenário atual e que tipo de investidor você é – conservador, moderado ou agressivo. Os sócios da Allez Invest Arthur Rubert e Bruno Rosenmann já falaram sobre o assunto no Papo de Investidor. Confira no vídeo abaixo.

Quanto é preciso ter para começar a investir?

O valor mínimo do preço unitário por ação varia de acordo com a empresa e a época da compra. Como o investimento é de risco, já que a renda é variável, não há como prever quais ações irão subir ou descer. No entanto, acompanhar o mercado, as notícias político-econômicas e estudar sobre investimentos são hábitos essenciais para quem quer lucrar nesse universo. No caso de ter pouco conhecimento na área, é importante contar com a ajuda de especialistas.

Passo a passo para investir

1. Abrir uma conta em uma corretora

São as corretoras que intermediam as negociações.

2. Transferir dinheiro para a sua conta na corretora

Tudo é feito online, de forma prática e rápida.

3. Escolher as ações que deseja comprar

Esse é o grande momento! Caso não tenha conhecimento na área para avaliar quais são as melhores ações, é importante procurar um especialista.

4. Fazer o investimento

Feito! A partir daí, é só monitorar seus investimentos.

Vale lembrar que não é recomendado investir em apenas um tipo de ativo. Para entender cada tipo de investimento, veja o segundo episódio do Papo de Investidor, com a participação dos sócios da Allez Invest Bruno Rosenmann e Renan Hamilko Barbosa.

Leia mais:
Quem é você no mundo dos investimentos?

Neste Artigo


Converse com a Gente