TOP Talk apresenta Nitsa Vianna

TOP Talk apresenta Nitsa Vianna

Sócia da Cosy Home, a designer curitibana conta que vai ser mãe pela segunda vez — agora, de um menino

Compartilhe

Há cinco anos, Nitsa Vianna mantém a loja Cosy Home em sociedade com sua mãe, a experiente paisagista Andrea Santos Vianna. Juntas, elas levam um olhar descontraído e atento aos lançamentos de mercado para decoração, papéis de parede, tecidos e persianas. “Buscamos coisas diferentes do que se está acostumado a ver em Curitiba”, conta a designer curitibana, que tem 27 anos.

A procura por novidades, por sinal, faz parte até dos momentos “livres” de Nitsa, como ela revela a seguir, neste TOP Talk, em que fala um pouco sobre o seu estilo de vida. A designer de produto e de interiores, que já tem uma filha de quatro anos, também conta que 2018 trará uma experiência totalmente nova: ser mãe de um menino. Leia a seguir:

TOP Talk convida Nitsa Vianna

Restaurante ou bar favorito: Ema, em São Paulo (adoro o ambiente descolado e a comida maravilhosa).

Em 2018 eu vou… ser mãe pela segunda vez, e agora será um menino — experiência supernova.

A última série ou filme que devorou: La Casa de Papel.

Um hábito de beleza: Hidratante de rosto da Clinique e shampoo Johnson’s de bebê.

Um pertence favorito: Uma cristaleira antiga, que ganhei da minha vó, cheia de pertences de estima da família.

Uma vez por semana eu… tomo café da manhã na padaria.

Nas horas vagas… estudo e busco coisas novas para a loja.

Uma referência de estilo: Chiara Ferragni.

Qual a sua ideia de felicidade: Viajar com a minha família.

Não pode faltar na geladeira: Requeijão e pão de queijo congelado.

Ninguém imagina, mas… não tomo refrigerante — Coca Cola, nunca nem experimentei.

Um talento que gostaria de ter: Saber desenhar.

Destino favorito: Nova York.

Tem gasto muito com… a minha casa nova.

Um sabor que te traz lembranças: Churrasco e macarrão com frutos do mar.

O melhor de Curitiba: Amo tudo! Acho charmosa, com lugares bacanas, pessoas legais, paisagens bonitas…

Levaria na bagagem de mão: Um casaquinho e lenço umedecido.

Sua música do momento: Todas da banda Milky Chance.

O livro que quer ler: Alguns sobre empreendedorismo: Criatividade S/A, de Ed Catmull, e Seja o Melhor no que Realmente Importa, de Joe Calloway.

In this article

Join the Conversation