TOP Talk apresenta Malu Meyer

TOP Talk apresenta Malu Meyer

Produtora executiva e diretora da galeria SOMA conta o que faz no tempo livre e revela suas preferências na gastronomia, viagens e leitura

1461 0
Compartilhe

Formada em publicidade nos anos 1990, Malu Meyer atuou durante vários anos em agências e produtoras antes de começar a trabalhar com arte. Depois de decidir estudar este mercado em Nova York e São Paulo, ela começou a criar galerias temporárias em Curitiba. Apenas cinco anos depois, Malu se tornou a responsável por um dos espaços de arte contemporânea mais legais da cidade ao lado de Eduardo Amato — a SOMA Galeria.

Instalada em uma casa dos anos 1920 na Rua Brigadeiro Franco, 2.137, a produtora executiva e diretora da SOMA trabalha para formar novos apreciadores de arte e divulgar artistas contemporâneos brasileiros. Nas horas vagas, gosta de ler e se aventurar na cozinha — apenas duas das preferências que ela revela neste TOP Talk. Confira:

TOP Talk convida Malu Meyer

Restaurante favorito: Lagundri.

Em 2018 eu vou… conhecer a Amazônia

A última série ou filme que devorou: Manifesto (2015), em que Cate Blanchett interpreta 13 papéis.

Manifesto (2015)

Um hábito de beleza: Sou viciada nos produtos Aesop.

Um pertence favorito: Uma pintura do João Fasolino.

Uma vez por semana eu… compro flores e faço arranjos.

Nas horas vagas: Leitura.

Uma referência de estilo: Kate Moss.

Kate Moss

Um ídolo: Meu marido, o músico Lucio Gomes.

Qual a sua ideia de felicidade: Praia e sol.

Não pode faltar na despensa: Frutas e café.

Ninguém imagina, mas… amo inventar receitas na cozinha.

Um talento que gostaria de ter: Gostaria de saber cantar.

Destino favorito: Fernando de Noronha ou Nova York — tanto faz.

Tem gasto muito… investindo em novos artistas.

Um sabor que te traz lembranças: Almôndegas.

O melhor de Curitiba: Os jantares-performances do chef e artista Washington Silvera.

Levaria na bagagem de mão: Protetor labial.

Sua música do momento: O novo álbum dos Tribalistas.

O livro que quer ler: Gog Magog (Rocco, 2017), de Patrícia Melo, está na fila da cabeceira.

Neste Artigo

Converse com a Gente