TOP Talk apresenta Julia Loyola

TOP Talk apresenta Julia Loyola

A responsável pela Estética Los Angeles - e futura esposa de Beto Madalosso! - não fica sem sua massagem semanal, mas não esquenta a cabeça com dieta

1156 0
Compartilhe
Julia Loyola

Filha de cirurgião plástico, Julia Loyola sempre foi fascinada por tratamentos estéticos e aprendeu a usar cremes e cuidar da pele desde cedo. Não deu outra: depois de trabalhar com Pedagogia, começou sua própria empresa na área.

Catorze anos depois, a Estética Los Angeles é uma referência em tratamentos estéticos faciais e corporais. À frente da clínica, Julia ajuda mulheres e homens a manterem a autoestima e mostra a importância de se sentir bem com o próprio corpo.

Como era de se esperar, os cuidados com a beleza e o bem-estar não ficaram de fora das respostas dela nesta TOP Talk. Mas Julia também revela coisas inesperadas sobre seus hábitos e compartilha uma importante notícia: a de que vai casar em 2018! Confira a seguir!

TOP Talk convida Julia Loyola

Restaurante ou bar favorito: Forneria Copacabana. <3

Em 2018 eu vou…: me casar. 

A última série ou filme que devorou: O Mecanismo, da Netflix.

Um hábito de beleza: máscaras faciais.

Um pertence favorito: minha casa, vale? Meu iPhone também, hahaha.

Uma vez por semana eu…: dou um jeito de receber uma massagem.

Uma referência de estilo: Olivia Palermo.

Qual é a sua ideia de felicidade? Cozinhar em casa com a família, tomando vinho.

 

#noronhada #noronhavibes #noronhalovers #noronhafeelings ❤???

Uma publicação compartilhada por Julia Loyola (@julia_loyola) em

Não pode faltar na despensa: castanhas, água mineral, vinho.

Ninguém imagina, mas…: eu como frituras e não faço dieta.

Destino favorito: Itália.

 

Repost from @humanscope no Instagram: “Julia L. / “Vem comigo” Humanscope ?? pergunta pro mundo ????

Uma publicação compartilhada por Julia Loyola (@julia_loyola) em

Tem gasto muito com…: o martelinho de ouro.

Um sabor que te traz lembranças: brigadeiro com castanha do Pará que minha avó fazia.

O melhor de Curitiba: os curitibanos. Minha família e meus amigos, principalmente.

Levaria na bagagem de mão: um livro.

Música do momento: Dance Me to the End of Love, de Leonard Cohen.

Livro que quer ler: Sapiens (Yuval Noah Harari). Comprei e vou ler na próxima viagem.

Neste Artigo

Converse com a Gente