Rafaela Oliveira, do Organize Sem Frescuras, põe ordem na casa

Rafaela Oliveira põe ordem na casa

Criadora do blog e canal de YouTube “Organize Sem Frescuras”, a paranaense faz sucesso dando dicas de organização

5233 0
Compartilhe

Nem todo mundo gosta de admitir, mas manter a casa, as finanças e a vida organizada pode ser bem difícil no meio da correria diária. Prova disso é a quantidade de gente que procura os textos e vídeos de Rafaela Oliveira, criadora do blog e canal de YouTube “Organize Sem Frescuras”. Todo mês, a paranaense tem cerca de 300 mil acessos em seus posts e 2,5 milhões de visualizações em seus vídeos, onde dá dicas de organização e limpeza no melhor estilo “life hacks” — aqueles “truques” inteligentes, eficientes e baratos para tornar a vida diária mais fácil. Um de seus maiores “hits”, por exemplo, é um vídeo em que ensina a organizar a casa com produtos de lojas de 1,99, que chegou a 1,3 milhão de acessos.

O blog veio primeiro, em 2012. Rafaela, que se formou em Design de Produto e estudou Design de Interiores, se apaixonou pelo assunto quando começou a estudar maneiras de manter suas coisas mais organizadas — tarefa que se revelou um desafio quando ela se tornou responsável pela própria casa. O tema tinha tudo a ver com sua área de estudo, ela explica, já que organização e limpeza são inseparáveis da decoração. “Essas coisas andam sempre juntas. Não adianta uma casa bonita, decorada, se ela não for organizada”, ensina. Rafaela passou a devorar tudo o que encontrava sobre o assunto. Virou o tipo de turista que inclui lojas de produtos de limpeza nos roteiros de viagens para o exterior, se é que isso existe. “Eu amo!”, conta, explicando que os americanos são especialistas em inventar dispositivos para facilitar as tarefas domésticas — reflexo de uma cultura onde tomar conta da própria bagunça é mais forte do que no Brasil, mais acostumado com a figura da empregada doméstica mesmo nas casas de classe média.

A ideia inicial era trabalhar como personal organizer, ajudando clientes a organizar espaços e rotinas para manter a ordem. O blog, onde passou a narrar suas experiências com os métodos que aprendia, seria apenas seu cartão de visitas, mas ganhou um público bem maior. Rafaela acabou virando oficialmente blogueira — inclusive ganhando um prêmio Top Blog nos primeiros dois meses de atividade. Dali para os vídeos, formato mais popular em tempos de redes sociais, foi um pulo.

Descoberta

Rafaela, 37, conta que era uma bagunceira moderada antes de se especializar em organização. Assim como o resto dos mortais, tinha o hábito de chegar em casa e pendurar casacos nas cadeiras, eventualmente criando aqueles montinhos de roupa que parecem brotar espontaneamente ao longo da semana. “Não chegava a ser o caos que a desorganização cria na vida de algumas pessoas, mas aquilo me incomodava”, conta. “Comecei a ligar o problema com a questão visual. Sempre fui ligada à decoração. Desde que era adolescente, pintava o meu quarto, queria mudar tudo na casa do meu pai — ele ficava maluco. Eu queria deixar do meu jeito. E aquele monte de roupas e o armário meio bagunçado atrapalhava o visual”, explica. Nascida em Cascavel e criada nas vizinhanças do Jardim Social, em Curitiba, Rafaela atribui parte de seu interesse pela organização à influência da mãe, já falecida, que era dona de casa e fanática por limpeza. “Perdi minha mãe quando tinha 23 anos. Não era nem casada ainda. Quando me casei, me vi sozinha — não tinha uma pessoa para perguntar como fazer as coisas. Tive de aprender na marra”, conta.

Rafaela chegou a passar um tempo dedicada apenas às tarefas domésticas e à primeira filha, Alice, hoje com 9 anos. Mas a jornada de mãe e dona de casa não anulou seu desejo de ter uma carreira propriamente dita. Ela conta que estava acostumada a ter sua própria renda desde os 16 anos, quando começou a trabalhar em shoppings e como promotora de eventos. Ficar em casa estava se tornando uma fonte de angústias. “Depois que engravidei da minha filha, parei de trabalhar para ficar com ela. Minha intenção era essa. Mas eu não conseguia ficar sem fazer nada. Eu precisava dar um jeito de conciliar as coisas”, conta Rafaela, que também é mãe de Arthur, 4.O “Organize Sem Frescuras” acabou se mostrando o trabalho ideal. Os vídeos, que se tornaram o foco principal do projeto, são gravados em casa pela própria Rafaela. A audiência tornou o trabalho rentável, e não há ônus muito maiores do que um ou outro chato de internet — os chamados “haters” que rondam as caixas de comentários mundo virtual afora. No ano passado, uma seleção com os textos mais bem-sucedidos do blog também renderam um livro, homônimo, lançado em maio.

Todas as descobertas que Rafaela fez sobre organização também a ajudaram a colocar ordem na vida — algo como “casa arrumada, mente sã”. Ela diz que está tudo ajeitado, do armário às economias, passando pela alimentação e pela rotina de exercícios físicos (a influenciadora digital também é uma crossfiteira animada). “Antes de organizar a casa, a gente precisa se organizar. Não adianta continuar com uma vida desorganizada, porque a casa volta ao que era antes”, diz a personal organizer, uma defensora do poder que uma cama arrumada pode ter sobre a vida de alguém. “Recebo muitos feedbacks de pessoas que estavam com quadros de depressão e problemas no casamento e que contam que a organização ajudou a reverter as coisas”, diz. “Não é só porque a casa está mais bonita. É porque a vida muda mesmo.”

In this article


Join the Conversation