PODER

Mulheres que fazem a diferença à frente de seus negócios

No Dia Internacional da Mulher o JK Iguatemi reúne histórias inspiradoras de empresárias que comandam marcas de sucesso

Não faltam exemplos no mercado da moda e decoração de mulheres em cargos de liderança que criaram grandes marcas de sucesso. No Dia Internacional da Mulher (08/03), o JK Iguatemi é palco de algumas histórias inspiradoras de empresárias que estão ganhando espaço à frente de grandes empresas e fazendo a diferença.

Ter a oportunidade para mostrar o seu potencial é um ponto importante lembrado por muitas delas para poder crescer. Dar espaço e valorizar mulheres faz parte do propósito da Rede Iguatemi que em 2020 foi eleita uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem no Brasil. O reconhecimento veio na 4ª edição do prêmio GPTW Mulher.

Lojista do mall, Gabriela Marques, fundadora do projeto CASA 22, coletivo de marcas que une moda, decoração, arte e gastronomia, tem um time composto 100% por mulheres. “Nós temos garra, determinação, foco, mas acima de tudo sonhos e ambições, não medimos esforços para alcançar os objetivos. Ajudamos umas às outras e dessa forma conseguimos ir mais longe”, conta. A paulista, que começou o seu negócio em 2017, sabe dos desafios e acredita que o maior deles seja o de muitas vezes não ser levada a sério.

Gabriela Marques de Paiva (Foto: divulgação)

Riccy Trussardi de Souza Aranha, fundadora da MIXED, marca de fashion luxo, conta que ser uma mulher à frente da empresa durante tantos anos influenciou no comando do estilo e estratégias dos negócios. “Penso no valor da mulher como um todo e assim sempre tento valorizar a importância dela também fora do trabalho, na família, trazendo um lado humano forte para empresa”, explica. O grande desafio para Riccy é dosar o tempo entre o trabalho e a família. Hoje, a equipe de estilo da MIXED é formada 100% de mulheres.

Riccy de Souza Aranha (Foto: Bob Wolfenson)

Diretora de Marketing e Estilo do Grupo HOPE, empresa líder e referência no segmento de moda íntima no Brasil, Sandra Chayo reposicionou e transformou a peça íntima em artigo fashion. Ao lado de suas irmãs Karen e Daniela levou o olhar feminino para a gestão da marca e dos produtos. Atualmente, o Grupo conta com mulheres em 85% do quadro de colaboradores, e não para por aí. 76% dos cargos de liderança também são ocupados por elas. O segredo segundo Sandra é que a marca entende a mulher em seu íntimo e isso é o que diferencia o negócio.

Sandra Chayo (Foto: Rafael Cusato)

Depois de fundar a Le Lis Blanc, a empreendedora Traudi Guida lançou em 2013 a SOUQ, uma marca de roupas, decoração e estilo de vida. A empresária acredita que a sensibilidade feminina característica inerente das mulheres, e a preocupação com os detalhes ajudou muito a agregar o valor da marca. O sucesso se deu com um desafio grande, encontrar um equilíbrio entre trabalho e casa. ”Os desafios foram na vida pessoal, como coordenar o trabalho e administrar uma casa. Cuidando dos seus filhos, da educação e preparando-os para o mundo. Esse sim é o grande desafio, mas você consegue. A mulher tem esse dom e isso é incrível”, afirma.

Traudi Guida (Foto: divulgação)

Deixe um comentário