Sair às ruas é um atentado à democracia? - TOPVIEW

Sair às ruas é um atentado à democracia?

Como frase do mês, Marc Sousa escolheu "Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo”, dita pelo General Augusto Heleno

Compartilhe

A resposta pro título dessa coluna é, obviamente, não. Mas na amência que domina parte da discussão política o óbvio precisa ser dito e repetido. Um vídeo compartilhado em um grupo de WhatsApp bastou para que boa parte do establishment se sentisse ameaçado. Mas, afinal, o que diz o vídeo? A mensagem de um minuto e meio disponível a todos a internet não faz ataque a nenhuma instituição. Não fala em fechar em Congresso ou colocar tanques nas ruas. Faz duras críticas a corrupção, toma lá, dá cá, chantagens. Aí está o problema, aquela história da carapuça que serve. Eles mesmos se entregaram. Ora, um parlamento que exige R$ 30 bilhões do dinheiro público para votar pautas importantes está fazendo o que se não chantagem explícita? Se o Congresso tem problemas, o povo deve exercer o direito democrático de tomar as ruas. O vídeo defende apenas a essência da democracia.

*Coluna originalmente publicada na edição 234 da revista TOPVIEW

In this article

Join the Conversation