PODER

MAM São Paulo oferece novos cursos online em agosto

Encontros virtuais promovem reflexões relacionados à inclusão, diversidade, ressignificação e história da arte

Museu de Arte Moderna de São Paulo oferece, a partir da segunda quinzena de agosto, uma programação ampla de cursos para o público participar online. Os encontros são voltados para os interessados em fotografia, montagem de exposições, história de arte, produção de pigmentos naturais, além de questões raciais e de gênero e sexualidade.

Dentre os cursos, destaca-se Produção de exposição: bastidores de uma mostra de arte, em que as professoras Carol Angelo e Daniele Carvalho evidenciam os processos presentes nos bastidores de uma exposição de arte. O historiador Uila ministra Carnaval e teatro afrobrasileiro em um Brasil quase moderno, curso que propõe reanalisar o contexto artístico local a partir da produção de grupos afro-brasileiros nas áreas do Carnaval e do Teatro.

Ainda integram a programação de cursos: As transtopias de Paul B. Preciado: feminismo, corpo e tecnologia, com Ali Prando e Matheuz Catrinck, História da arte como história das origens, com Renato Menezes, Poética da terra. Ateliê virtual: produção dos pigmentos naturais (2a edição), com Denise Valarini e Fotografia Autoral, com Marcelo Greco .

Os cursos são ao vivo por meio de plataforma de videoconferência, com aulas gravadas disponibilizadas por tempo determinado. Para conferir os planos de aula completos de cada curso, clique aqui.

Conheça os cursos:

As transtopias de Paul B. Preciado: feminismo, corpo e tecnologia com Ali Prando e Matheuz Catrinck

23 de agosto a 27 de setembro | Segundas-feiras das 19h às 21h
 
O objetivo do curso é introduzir o pensamento de Paul B. Preciado e seus principais conceitos, como a contrassexualidade, a desnaturalização dos corpos e suas tecnologias, a partir de suas discussões e questionamentos sobre gênero, feminismo, política e os marcos da Teoria Queer.
 
Preciado é considerado um dos mais brilhantes filósofos contemporâneos e expoente da Teoria Queer. Nascido em Burgos, na Espanha, é ainda um dos curadores de arte mais relevantes do mundo, mantendo em debate através de seus trabalhos as teorias de Judith Butler, Félix Guattari, Michel Foucault, Gilles Deleuze e Donna Haraway.
 
  • Duração: 06 encontros
  • Público: interessados em geral
  • Investimento: R$ 480,00 em até 4 parcelas
  • Curso online ao vivo via plataforma de videoconferência
  • Aulas gravadas disponibilizadas apenas por tempo determinado

Ali Prando é um filósofo, pesquisador, curador e multiartista brasileiro. É autor de projetos que interseccionam gênero e sexualidade à cultura pop, como o “Politizando Beyoncé” e “Björk: Paradigmas do Pós-humanismo.exe”. Desde 2020, é curador e apresentador das Mix Talks, programa de discussões contemporâneas do Festival Mix Brasil, o maior evento sobre cultura de diversidade da América Latina. Foi indicado pelo fórum Cidadão Global, do Valor Econômico, como uma das nove pessoas que mais lutaram por justiça e igualdade social no Brasil em 2020. Já participou e colaborou com festivais como Coquetel Molotov, MECA, Mix Brasil, Path e WHOW!, além de instituições como Tapera Taperá, Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Museu da Diversidade Sexual, Unibes Cultural e unidades do Sesc em São Paulo.

Matheuz Catrinck é mestrando em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO/UFRJ). É bolsista do Programa de Excelência Acadêmica da CAPES e pesquisador do Pontão de Cultura Digital da ECO, onde coordena e desenvolve estudos e ações sobre corpo, subjetividade, sexualidade, tecnopolíticas, estéticas e tecnologias da comunicação.

Inscrição: clique aqui

Produção de exposição: bastidores de uma mostra de arte com Carol Angelo e Daniele Carvalho

24 de agosto a 26 de outubro | Terças-feiras, das 19h30 às 21h30
 
O curso tem como objetivo evidenciar os processos presentes nos bastidores de uma exposição de arte, ao tratar da complexidade deste trabalho e das etapas necessárias para que uma mostra aconteça.
 
A proposta se divide em introdução, pré-produção, produção, pós-produção e produção de exposição na pandemia. As aulas são expositivas com apresentação de material em formato digital, indicação de leituras, vídeos relacionados aos temas tratados e depoimentos de profissionais da área. Tais depoimentos serão dados por colaboradores do MAM, contando um pouco a respeito de suas experiências e como elas estão inseridas no universo da produção de uma exposição.
 
  • Duração: 08 encontros
  • Público: interessados em geral
  • Investimento: R$ 640,00 em até 4 parcelas
  • Curso online ao vivo via plataforma de videoconferência
  • Aulas gravadas disponibilizadas apenas por tempo determinado

Daniele Carvalho Atua há mais de quinze anos na área da cultura e desde 2010 em produção de exposições. Cursou Gestão Cultural no Centro de Pesquisa e Formação do SESC SP, pós-graduação em Fundamentos da Cultura e das Artes pelo Instituto de Artes da UNESP e bacharelado em Artes Plásticas pela mesma universidade. Por quatro anos fez parte do setor de Curadoria e Produção do Museu de Arte Moderna de São Paulo. É fundadora da canaes_ , produtora cultural voltada à produção de exposições e projetos de arte. Esteve na produção de diversas exposições, entre elas: Allegro, de Guto Lacaz, na Chácara Lane SP; Trapézio, de Luiz Hermano, no SESC SP; Maria Martins: metamorfoses, no MAM SP; Bispo do Rosário, no Art et Marges MuséeMuseum, Bruxelas; I in U EU em TU, de Laurie Anderson, no CCBB SP e RJ.

Carol Angelo é especializada em Gestão Cultural pelo Centro de Pesquisa e Formação do SESC SP e em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes, trabalhou com o educativo, acessibilidade e cursos no Museu de Arte Moderna de São Paulo e no Museu Lasar Segall. Atuou como produtora na exposição Madeby…Feito por Brasileiros, no antigo Hospital Matarazzo e foi assistente de produção na Base 7, realizando diversas mostras, tais como: Alimentário – Arte e Construção do Patrimônio Alimentar Brasileiro e Beatriz Milhazes – Coleção de Motivos. Por quatro anos trabalhou na MOVA como produtora, atuando diretamente no Red Bull Station, além de outros projetos como o Valongo – Festival Internacional da Imagem, na cidade de Santos. Atualmente está na produção da exposição Frestas – Trienal de Artes do SESC, organizada pela Arte3.

Inscrição: clique aqui.

Fotografia autoral com Marcelo Greco

25 de agosto a 8 de dezembro | Quartas-feiras, das 20h às 22

Neste curso são apresentados os trabalhos de renomados fotógrafos para contribuir ao entendimento e desenvolvimento da autoria na fotografia, inserindo o trabalho dos autores nas condições sócio-culturais que os influenciaram. Em um segundo momento de cada aula são discutidos os materiais apresentados pelos alunos e alunas procurando através das reflexões do grupo quais são as questões pertinentes que são expostas no material apresentado e quais caminhos sugeridos ao autor.

  • Duração: 16 encontros
  • Público: pessoas interessadas em compreender e se desenvolver no uso da fotografia como forma de expressão artística e que tenham conhecimentos técnicos de fotografia.
  • Investimento: R$ 1.280,00 em até 5 parcelas

Marcelo Greco trabalha com fotografia desde 1996. Desenvolve projetos nos principais museus do país, como MAM e MASP. Fez diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Faz parte de algumas coleções como da Coleção Joaquim Paiva, Fundação Cultural de Curitiba, Pinacoteca do Estado de SP, etc. Foi curador geral do Festival ‘Paraty em Foco’ 2008. Em 2009 criou a Schoeler Editions.

Inscrição: clique aqui.

Carnaval e teatro afrobrasileiro em um Brasil quase moderno com Uila

26 de agosto a 16 de setembro | Quintas-feiras das 19h às 21h
 
A partir do reconhecimento da busca de uma cultura propriamente brasileira entre o final do séc. XIX e meados do XX, este curso propõe reanalisar o contexto artístico local a partir da produção de grupos afro-brasileiros nas áreas do Carnaval e do Teatro.
 
Renegando, mas atento aos discursos baseados no mito das três raças, o percurso do curso pretende esmiuçar as ações que tornavam possíveis a elaboração de uma identidade à parte, menos discursivamente miscigenada e mais propositivamente irrigada por uma investigação de uma identidade negra, tensionada tanto pela herança africana como pela condição sócio-cultural destinada à ela na sociedade brasileira.
 
  • Duração: 04 encontros
  • Público: interessados em geral
  • Investimento: R$ 320,00 em até 4 parcelas
  • Curso online ao vivo via plataforma de videoconferência
  • Aulas gravadas disponibilizadas apenas por tempo determinado

Uila (Uilton Garcia Cardoso Júnior) tem formação na área da História da Arte pela Unifesp e como pesquisa principal os estudos do uso das imagens e da colonialidade nas relações raciais da história brasileira. Já trabalhou como educador em museus e instituições culturais, e atualmente é professor de História na Noc Educação, pesquisador no Acervo Bajubá e no Descolonizarte. Participou do Experiências Negras no Instituto Tomie Ohtake (2019), do Diversas: encontro sobre ação educativa e diversidades (2018-19) no SESC, SENAC e NÚCLEO LUZ e da Residência de Pesquisa em Arte Contemporânea na Uberbau_House (2020).

Inscrição: clique aqui.


História da arte como história das origens com Renato Menezes

27 de agosto a 17 de setembro | Sextas-feiras das 19h às 21h

Esse curso pretende refletir sobre o compromisso que a História da Arte teve – desde seu nascimento, no século XVI, até o século XX -, com a produção de narrativas focadas na busca e construção de mitos de origem, centrando-se em diferentes ideias de nacionalismo e de territorialidade.

Estruturados em temas e baseados em análise de imagens, os encontros oferecerão um olhar amplo e crítico sobre essa disciplina, a fim de problematizar as categorias tradicionais que a constituem (tais como cronologia, estilo, escolas artísticas etc.) e de repensar seu próprio destino.

  • Duração: 04 encontros
  • Público: interessados em geral
  • Investimento: R$ 320,00 em até 4 parcelas
  • Curso online ao vivo via plataforma de videoconferência
  • Aulas gravadas disponibilizadas apenas por tempo determinado

Renato Menezes é historiador e crítico de arte, doutorando em história e teoria da arte pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS, Paris). Mestre em história pela UNICAMP e graduado em história da arte pela UERJ.

Inscrição: clique aqui.


Poética da terra. Ateliê virtual: produção dos pigmentos naturais (2a edição) com Denise Valarini

26 de outubro a 23 de setembro | Quintas-feiras, das 19h às 21h

Caminhar, coletar elementos naturais nos jardins, nas cozinhas, nas matas para produzir pigmentos naturais a partir dessas matérias-primas é o objetivo deste curso. Será apresentado aos participantes a extração de pigmentos minerais e vegetais com ênfase na produção de laca natural. Pigmentos de laca é o processo de extração da cor, ou seja, do corante de plantas, sementes, cascas de árvores, flores, vegetais transformando-os em pó ou e uma pasta estável. Esses pigmentos podem ser utilizados para fazer tintas aquarelas, tintas a óleo, gizes podendo ser aplicados em diversos suportes como papel, tecido e parede.

  • Duração: 04 encontros
  • Público: artistas plásticos, atelieristas, professores e interessados em geral
  • Investimento: R$ 320,00 em até 4 parcelas
  • Curso online ao vivo via plataforma de videoconferência
  • Aulas gravadas disponibilizadas apenas por tempo determinado

Os materiais necessários para participação do curso estão sob responsabilidade de cada participante, uma lista será enviada após a inscrição no curso. Contudo, se faz necessário ressaltar que eles são de baixo custo e coletáveis na natureza.

Denise Valarini Leporino é licenciada em Artes Visuais com ênfase em Design pela Puc- Campinas e mestra pelo Instituto de Artes da Unicamp. Atua como docente na Faculdade Unimetrocamp, no Curso de Pedagogia. É fundadora do Projeto Poética do Habitar, investigando a extração de pigmentos e produção de materiais naturais em conexão com a natureza. Investiga metodologias no Ensino de Arte Contemporânea para crianças. Trabalha com formação de Professores e é professora na rede particular de ensino.

Inscrição: clique aqui.

Serviço:
MAM São Paulo
Site: clique aqui
Instagram: @mamoficial
Facebook: @MAMoficial
Twitter: @MAMoficial
Youtube: MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo

Deixe um comentário