Espaços de festas: quais serão as tendências para o pós-pandemia? - TOPVIEW

Espaços de festas: quais serão as tendências para o pós-pandemia?

Para os especialistas, os eventos seguirão novas tendências, com espaçamento seguro entre os convidados e escolhas por locais ao ar livre

Compartilhe

Com o intuito de proporcionar a Curitiba um novo espaço diferenciado para realização de eventos diversos, o jovem empresário Afonso Braga Neto decidiu trazer um novo conceito a toda estrutura da antiga fábrica de café de sua família, construída da década de 90, pelo arquiteto José Luis Smolka.

(Afonso Braga Neto – Spot105/Foto: Divulgação)

O que torna esse projeto um grande desafio é transformar uma estrutura fabril e administrativa em um espaço totalmente adaptado ao universo do entretenimento. Também o que chama a atenção é que, além da belíssima inserção em meio a um bosque preservado com direito a vista panorâmica da cidade, a estrutura existente parece que já nasceu para se transformar em um espaço de eventos.

Para somar nesse projeto, foi escolhido o arquiteto e urbanista Felipe Guerra, cenógrafo, diretor de arte e sócio do escritório Jaime Lerner Arquitetos e Associados.  Felipe encabeçará o desenvolvimento, juntamente com a execução da Papp Engenharia. Como arquiteto e produtor de eventos nacionais, ele garante que o novo endereço terá em seu DNA uma arquitetura sofisticada e moderna que estará em  total sintonia com a natureza preservado a mata nativa do seu entorno.

O empreendimento conta com dois salões, um espaçoso deck com serviço especial e praça para food trucks, garantirão ao complexo versatilidade para receber casamentos, eventos coorporativos, formaturas e aniversários, e também grandes festivais de música e eventos híbridos que poderão utilizar as áreas externas e internas.

Para as noivas e os artistas, um camarim nascerá em meio às árvores, oferecendo um espaço totalmente integrado com a natureza, relaxante, com acesso independente e serviços especiais para momentos inesquecíveis.

Pensando nas questões de segurança e saúde do público, a SPOT contará com a tecnologia para ajudar na preservação do mesmo, como o robô Lili, plataforma de UV-C para desinfecção de ambientes. Também trabalhando com a Desincab, a cabine que é uma espécie de portal de esterilização que funciona por aspersão de produto de desinfecção (utilizado na rede hospitalar), ambas tecnologias desenvolvidas pelo arquiteto Felipe Guerra.

Como empreendedor, Afonso considera importante colocar foco nos conceitos inovadores e únicos, visando o bem estar e entretenimento com segurança. “Acredito que o ano de 2021 terá muita demanda de eventos dos quais não puderam ser realizados neste ano, contando com um mercado que estará a procura de espaços que se adequem ao novo normal”, finaliza o jovem.

In this article

Join the Conversation