Três hotéis inusitados e luxuosos em Viena - TOPVIEW

Três hotéis inusitados e luxuosos em Viena

Hospedar-se em lugares como o Ruby Marie Hotel, o sofisticadíssimo hotel Grand Ferdinand ou o Palácio de Schönbrunn é uma experiência inesquecível

433 0
Compartilhe

Viena, capital da Áustria, é a cidade em que mais vale a pena se viver no mundo, segundo a Consultoria Internacional Mercer. A Top View esteve lá para comprovar e encontrou algumas surpresas ao se hospedar.

Em uma esquina da valorizada rua de compras Mariahilfestrasse, um elevador repleto de prints de músicas e expressões vai até o lobby do Ruby Marie Hotel. Não é bem um lobby – na verdade é um bar. Mas um bar que foi pré-selecionado pelo European Hotel Design Awards 2016 (Prêmio de Design de Hotéis) na categoria Design de Interiores.

O check-in é feito naquele cenário descolado mesmo. E não é realizado por ninguém mais além do hóspede. A reserva já deve ter sido feita pela internet e a chave vai estar lá esperando. Se após o check-in o hóspede quiser passar roupa – ou tocar guitarra (?!) – há ferro e tábua nos corredores e guitarras disponíveis (e bom isolamento acústico nos quartos). E, sim, esse é um hotel de luxo. Mais precisamente, um hotel apoiado na filosofia lean luxury, algo como “luxo acessível”, uma novidade que cidades inclinadas à inovação, como Viena, andam abraçando.

“Para nós, luxo significa conforto descontraído em vez de formalidades”, explica o gerente Jacob na chegada. O que ele quer dizer é que, quando a rede de hotéis Ruby foi inaugurada há pouco tempo – são 3 hotéis em Vienna e 3 na vizinha Alemanha – o conceito lean luxury previa menos velhos clichês de luxo e mais utilidades. Por isso renunciou ao concierge e ao serviço de quarto convencional assim como ao minibar, e os substituiu por recursos inteligentes. Todos os quartos, por exemplo, estão equipados com um tablet com o qual os hóspedes podem navegar na internet e explorar Guia da Cidade de Viena.

Quer ir ao cinema? Tem um cine vintage no 4º andar. Não quer deixar de lado a prática de ioga só porque está viajando? Tem um espaço zen no 3º. Se as máquinas de comididinhas e bebida dispostas em cada andar não forem suficientes, o bar-restaurante (esse mesmo que foi indicado ao prêmio de design) oferece comida italiana com insumos orgânicos e drinques que fizeram desse um dos cardápios bem conceituados da cidade. Como tudo em Viena é sobre notas musicais, quase sempre acontece alguma sessão de música ali mesmo, muitas vezes jazz.

Quartos e todas as instalações são projetadas para aproveitar ao máximo a luz natural – extensas janelas envidraçadas para sacadas, as portas dos banheiros substituídas por vidros e cortinas e a cobertura espelhada dos muros internos refletem a luz do sol.

Esse pequeno detalhe resulta na economia de pelo menos 30% no gasto de de energia. “Lean luxury significa também inspirar as pessoas em vez de apenas propor fachadas bonitas”, diz o gerente. Ele também está fazendo referência à localização – não apenas um endereço de prestígio e caro, mas autêntico, onde pulsa o dia a dia de Viena.

Clássico e contemporâneo

Não longe dali, um pernoite no hotel Grand Ferdinand, na nobre Ringerstrasse – onde os mais elegantes palácios da antiga Viena imperial estão – é uma das mais requintadas experiências de uma vida.

Em uma propriedade de 1950, combina a aura sofisticada de hotéis clássicos vienenses com design contemporâneo. Lá dentro, lustres da célebre grife austríaca Lobmeyer, uma piscina na cobertura com uma das melhores vistas de Viena, cozinha vienense clássica…e uma surpresa: um dormitório, como um desses de hostel, tem um beliche feito de mogno de alto brilho marrom-avermelhado – igualzinho ao trem Expresso do Oriente. A € 30 por cama você pode se hospedar aqui e usar toda a estrutura destinada aos seletos hóspedes desse cobiçadíssimo spot.

Imperatriz por uma noite

Hospedar-se em ambiente verdadeiramente imperial também é possível. Um apartamento na ala leste do Palácio de Schönbrunn, a antiga residência de verão da família imperial Habsburgo, foi transformado em uma suíte de 167m² em um cuidadoso projeto de restauro. Além dos incríveis lustres Maria-Theresia, a suíte  ainda tem vista para a fonte do palácio.

SERVIÇO
Hotel Ruby Marie_ www.ruby-hotels.com Diárias de € 140
Hotel Grand Ferdinand_ www.grandferdinand.com. Diárias a partir de €30 (em dormitório) a € 200 quarto standard
Schloss Schönbrunn Suite_www.schlosshotels.co.at


Converse com a Gente