Uma moda para se acreditar - TOPVIEW

Uma moda para se acreditar

O amor e o cuidado pela natureza seguem uma macro tendência do mercado fashion que caminha cada vez mais para uma cultura sustentável

Compartilhe

As macro tendências apontam sempre o que vamos consumir e como consumir. E o macro tema do momento são as voltas às raízes, o recolhimento e a vivência extra espetacular da natureza. Vemos isso em muitos momentos da moda, como por exemplo, nas cores e nos tecidos que são eleitos a cada coleção. Para esse verão as cores tendência são: caqui, bege, terra, oliva, ferrugem e laranja. Todas cores relacionadas à terra, à lavoura e às fazendas. Já os tecidos são os naturais e de fibra mais pura, como por exemplo, o linho e o algodão. Vale também ressaltar que os processos de produção desses tecidos estão cada vez mais artesanais, seguindo um contra fluxo da cadeia brutal e insana do fast fashion.

Acredito que todo esse movimento seja o resultado das novas expressões de consumir e entender a moda, pensando também no todo do sistema e como isso vai influenciar o planeta. É exatamente por esse movimento que nos dias de hoje é impossível pensar a vida sem se falar de biofilia — termo muito antigo, mas pouco difundido na moda.

“Ainda são poucas as marcas que pensam na natureza com tanta responsabilidade, mas ainda assim existem inúmeras com peças bem modernas e bacanas.”

Esse retorno às origens, ao natural e à vida mais “simples”, nos faz questionar todas as nossas escolhas e como podemos de fato pensar mais no planeta e melhorar a nossa vida. A biofilia já está muito bem incorporada na arquitetura de varejo, onde utilizam como ferramenta emocional o uso das plantas, para as-sim criar um ambiente mais propício para as compras. Existem diversos estudos que apontam que as pessoas compram 16% mais quando sentem que o local possui uma preocupação com o planeta. Mas como isso está se mostrando na imagem de moda?

Existem muitas marcas veganas que estão com propósitos amplos de amor à vida. Essas marca focam nos processos de fabricação e ultrapassam os valores sustentáveis. Ainda são poucas as marcas que pensam na natureza com tanta responsabilidade, mas ainda assim existem inúmeras com peças bem modernas e bacanas. A questão é descobrir e se apaixonar!

A paulistana unissex King 55 é um exemplo de marca que se preocupa com as questões sustentáveis. Também nascida em São Paulo, a Renata Abuzzo é a única marca brasileira que foi convidada para participar do Next Green Talent da Vogue Itália. Outros exemplos são os óculos modernos da Zerezes e o crochê cool de Gustavo Silvestre.

Muitas marcas no campo da beleza já estão ade-rindo ao mood vegano e acredito que cada vez mais marcas de moda irão partir para esse caminho também. Não por ser moda, e sim, por pensar em como criar um produto com design interessante sem deixar rastros nocivos ao mundo. Moda é comportamento. Ela reflete o que está dentro das pessoas. Estamos vivendo um momento em que ninguém mais quer apenas comprar peças incríveis, e sim, ter peças que falem com o que se acredita, tendo esse discurso muito bem alinhado. E claro que é possível ser cool, stylish e vestir peças que não agridam nosso ecossistema. Dá Sim pra ter tudo na vida! Viva o amor!

*Coluna originalmente publicada na edição 234 da revista TOPVIEW.

In this article

Join the Conversation