FASHION

SPFW: Ponto Firme apresenta coleção que propõe a sustentabilidade e o reaproveitamento na moda

Peças foram confeccionadas a partir de descarte têxtil e itens reaproveitados que foram ressignificados com técnicas de crochê

O projeto social Ponto Firme, liderado pelo estilista Gustavo Silvestre, marca a sua quarta participação no São Paulo Fashion Week, edição N51, que será novamente em versão 100% digital. Desta vez, o foco é trazer uma das grandes tendências da moda, o recycle e upcycling, propondo uma reflexão sobre o ciclo de vida das roupas e o consumo consciente.

O crochê continua sendo um grande protagonista nas criações, técnica artesanal que é ensinada por Gustavo Silvestre aos detentos da Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos (SP). A coleção foi desenvolvida por reeducandos do Ponto Firme, os artesãos Anderson Figueiredo, Tiago Araújo e Anderson Joaquim, e será apresentada no dia 27 de junho, às 20h05min, no site do evento, dentro da programação do Festival SPFW + Regeneração. 

(Fotos: Marina Sapienza)

Unir a moda às questões sociais importantes. Em todas as suas participações, o Ponto Firme trouxe a sutileza do trabalho manual e sempre com uma potente mensagem para a sociedade. Uma combinação sensível que faz parte do propósito do projeto desde o seu início e que costuma emocionar quem acompanha os seus desfiles já realizados no SPFW. Gustavo Silvestre e mais três egressos do Ponto Firme se reuniram para criar a coleção, confeccionada a partir de descarte têxtil e peças reaproveitadas de doações e acervo que foram ressignificadas com técnicas de crochê.

Os fios Anne, Verano, Encanto e Susi, da Círculo S/A, são os escolhidos pelos artesãos para o desenvolvimento de detalhes e elementos que construíram e transformaram peças, dando uma nova aparência e significado a cada roupa que compõem a coleção. “Usamos de forma inovadora o fio Glow, da Círculo S/A, que brilha no escuro e foi lançado originalmente para fazer amigurumi e nós aproveitamos para fazer um vestido com este efeito incrível. Com certeza será uma das grandes atrações do desfile”, ressalta Gustavo.

“Tivemos como ponto de partida as máscaras artísticas produzidas pelo artesão Anderson Figueiredo, que empregou as suas habilidades em crochê desenvolvidas durante o período de cárcere, para o reaproveitamento de resíduos e lixo. As máscaras surgem como verdadeiras esculturas de forma totalmente autoral e são um elemento visual cheio de simbolismo e significado tanto para seu criador quanto para o projeto”, comenta Gustavo.

No mês do meio ambiente, e com o tema tão necessário e relevante para o Brasil e todo o mundo, o Ponto Firme reforça a sustentabilidade em cada ponto confeccionado nos 30 looks e seis máscaras que serão apresentadas no desfile. “É um trabalho coletivo que promove um olhar para o reaproveitamento na moda e gera uma reflexão sobre o ciclo de vida das roupas aliado às práticas socioambientais. Estamos propondo prolongá-lo ao máximo possível com essa coleção”, completa o artesão Anderson Figueiredo.

(Fotos: Marina Sapienza)

A partir das máscaras criadas por Anderson, e de todo caráter artístico e experimental que carregam as roupas e figurinos criados pelo Ponto Firme, surgiu a ideia de realizar o desfile em um teatro. Desta forma, o Teatro Sergio Cardoso, em São Paulo, cedeu seu espaço para a gravação do filme e se tornou apoiador institucional do projeto. Além da Círculo S/A, que contribuiu com os fios usados no desenvolvimento dos detalhes em crochê e que já apoia o Ponto Firme desde a sua criação, em 2015, formando mais de 150 artesãos por meio de seus produtos e aulas do projeto, Gustavo Silvestre se uniu a outros artistas para poder viabilizar a apresentação de toda a coleção.

Participam do filme para o SPFW: peças e acessórios produzidos por Sônia Gomes, artista plástica brasileira cujas obras compõem a coleção de diversos museus espalhados pelo mundo, entre eles o Guggenheim, em Nova York, e o Masp, em São Paulo; Carla Boregas, artista que trabalha com som e assina a trilha sonora do vídeo; e, ainda, o coreógrafo Cristian Duarte, artista paulista responsável pela preparação das modelos.

As peças confeccionadas pelos egressos, sob orientação do Gustavo Silvestre, serão comercializadas após o desfile, e os interessados poderão entrar em contato por meio das redes sociais do Projeto Ponto Firme (Facebook e Instagram). O valor da venda dos produtos será revertido para os artesãos.

Uma novidade é que o Ponto Firme tem como novo parceiro a Brazil Foundation, organização criada em 2000 com o objetivo de mobilizar recursos para ideias e ações que transformem o Brasil. Essa parceria vai possibilitar ao Ponto Firme, a partir do segundo semestre de 2021, a criação de uma escola-ateliê-estúdio que vai ampliar de forma significativa o atendimento e profissionalização de egressos e egressas do sistema prisional que necessitam de apoio para reconstruir suas vidas.

Deixe um comentário