FASHION

Qual o megahair ideal? Conheça as técnicas mais indicadas para cada tipo de cabelo

Chris Rodrigues, especialista em megahair, explica a diferença entre os diversos tipos de alongamento disponíveis no mercado

O desejo por cabelos longos e volumosos está tornando as técnicas de alongamento cada vez mais populares entre as mulheres. Atualmente, com opções aperfeiçoadas, é possível transformar as madeixas e garantir um visual cada vez mais natural.

Podendo ser aplicado a partir de diferentes acabamentos e materiais, o megahair ideal precisa ser escolhido de acordo com o tipo de cabelo e o efeito desejado. Chris Rodrigues, idealizador da Casa Chris Rodrigues (SP), que é especializada em megahair, explica a diferença entre os diversos estilos de alongamento disponíveis no mercado.

“Uma das técnicas mais indicadas, que, na verdade, simboliza uma evolução de todas as outras, é o megahair de fita adesiva. Mas isso não quer dizer que ela é a melhor para todo tipo de cabelo”, afirma.

“O mega adesivado é perfeito para quem tem fios finos e para quem não pretende arriscar na saúde capilar, pois ele não agride em nada o cabelo natural. Já que as mechas são presas em lâminas adesivas, não causa tração na raiz e nem quebra o cabelo na hora de fazer a manutenção.”

Segundo o especialista, o megahair de fita adesiva existe com fios russos, indianos, brasileiros, entre outros. Ele exalta a qualidade do alongamento feito no Brasil.

“Sem sombras de dúvida, são os melhores cabelos do mundo. Ele é mais caro, mas a qualidade é incomparável. Se precisar fazer luzes ou mudar a cor, o cabelo virgem e brasileiro é incrível nesses casos.”

Chris ressalta que existem outras técnicas, que continuam válidas mesmo sendo mais antigas.

“Já trabalhei muito com cola de queratina também. Era a que mais se usava há uns 10 anos e segue popular entre as mulheres. Apesar de entregar um aspecto natural ao cabelo, é uma técnica mais demorada e que pode oferecer mais riscos aos fios”, aponta.

“Como profissional, não faço esse tipo de alongamento justamente por saber que não é uma opção tão saudável para as madeixas, principalmente aquelas que já passaram por procedimentos químicos, como alisamentos e relaxamentos.”

Há ainda o megahair de micro link, cujas mechas de cabelos artificiais são presas nos fios naturais por meio de anéis metálicos, e a tela costurada, indicada para quem possui cabelos curtos. Essa técnica liga os fios do alongamento aos naturais por meio de uma tela costurada rente ao couro cabeludo – por isso o nome.

O profissional ressalta que é fundamental optar por um alongamento que tenha a textura parecida com a do cabelo natural.

“A melhor maneira de escolher o cabelo ideal é analisando pessoalmente mesmo; nunca através de fotos e vídeos. Nas imagens, o tom original do cabelo sempre muda. Outra dica é ver como o cabelo seca naturalmente. Só assim, será possível saber qual é a real textura dos fios e se ele é igual ao seu”, orienta.

“Quando você estiver em uma praia ou piscina e molhar o cabelo, ele vai secar sem você poder fazer escova ou chapinha. Assim, quando se coloca um cabelo que é diferente do natural, ele não combina e as chances da pessoa ficar insatisfeita com o resultado aumentam bastante.”

Para não errar na escolha do megahair, é importante não se guiar apenas pelo preço do serviço, escolhendo pela alternativa mais barata. O alongamento deve ser aplicado por um profissional qualificado.

“Os cabelos, de modo geral, mexem muito com a autoestima da mulher. Já vi vários casos de clientes que tiveram um grande prejuízo financeiro e emocional por ter escolhido um profissional que cobrava menos e optado por materiais mais baratos. É essencial saber qual a procedência, a marca dos cabelos, se os fios já adesivados vem de fábrica, pois, nesses casos, o acabamento fica muito melhor”, acrescenta.

Deixe um comentário