Modismos da beleza - TOPVIEW

Modismos da beleza

Fazer um procedimento estético – seja para seguir tendências ou pelo desejo de uma melhor aparência –, exige avaliação de um profissional especializado

Compartilhe

Com as redes sociais, muitos modismos surgiram, mas precisamos ter coerência antes de aderir a esses novos padrões. Com as Kardashians mudou-se o padrão de beleza americano, com as mulheres querendo aumento de nádegas, a base de substâncias injetáveis ou próteses. Bocas cada vez maiores e agora as irmãs Haddid com os Foxy eyes. Em nenhum momento estou dizendo que seguir nossos sonhos de melhora de aparência não sejam válidos, mas coerência e avaliação técnica realizada por médicos habilitados são fundamentais para fugir das bizarrices.

Assim como no mundo fashion, hoje esse mundo da beleza está cada dia mais em metamorfose, por isso um pouco de cuidado se faz necessário, porque o “in” hoje logo será “out” amanhã. Podemos usar de exemplo as próteses de mamas, que até pouco tempo atrás eram cada vez maiores, e agora as pessoas estão em busca de um aspecto mais natural, com um tamanho mais proporcional para cada corpo.

Mas a polêmica do momento são os tais Foxy eyes (olhos de raposa), algumas pessoas consideram que essa elevação da cauda da sobrancelha torna o olhar mais sexy. É realizado a partir da colocação de fios de sustentação PDO (de fios de polidioxanona) que provocam a elevação oblíqua no canto lateral dos olhos, para que a cauda fique mais alta e repuxada que a parte medial. Esse reposicionamento a partir dos fios causam um lifting. Como os fios são de PDO eles são biocompatíveis e biodegradáveis, por isso com o tempo serão reabsorvidos.

Essa colocação é minimamente invasiva, sob anestesia local, com pequenos orifícios que logo se fecham, sem
deixar marcas. Eles ficam imperceptíveis a olho nu, porque ficam alojados no subcutâneo (tecido gorduroso sob a pele). A recuperação é rápida com pouco ou quase nenhum edema e hematomas. Vale lembrar que nem todos os formatos de rosto, olhos e sobrancelhas terão o mesmo efeito com os fios, alguns precisam associar toxina botulínica e uso de preenchedor nas têmporas.

Existem alguns casos que o resultado esperado só será conseguido a partir de uma cirurgia plástica com blefaroplastia (que retira o excesso de pele e gordura das pálpebras – aquela pelezinha que sobra), outros necessitam de cantoplastia (realizada para elevar a borda lateral após abaixamento com o envelhecimento, o famoso “olho caído”).

O mais importante é avaliação médica presencial para indicar o que ficará harmônico ou não em cada tipo de rosto e coerência nesses casos é sempre fundamental.

*Coluna originalmente publicada na edição #238 da revista TOPVIEW.

In this article

Join the Conversation