FASHION MODA

TROCluxo: TROC cria braço especializado em grifes

Plataforma de second hand contará com peças de marcas renomadas como Dolce & Gabbana, Chanel, Burberry, Prada, Missoni, Louis Vuitton, Valentino e outras

A TROC, startup de compras e vendas de peças usadas em ótimo estado, estreia a TROCluxo, seu braço especializado em luxo, para atender a uma crescente demanda por esses itens. O objetivo da startup é democratizar o consumo do luxo, trazendo peças de grandes marcas.

Para o processamento desse itens, haverá uma triagem especial que contará com uma curadoria feita por Michelle Lipatin, analista de luxo profissional que já atuou como Head Buyer de grandes marcas como Fendi, Armani, Cavalli, Valentino, entre outras. Para a certificação das peças, a TROC contará com o uso de sistemas mundialmente conhecidos, que são a Entrupy e o Real Authentication.

“Oferecemos luxo para todos, de uma forma descomplicada, fazendo com que as pessoas circulem itens que não fazem mais sentido para elas, mas que podem realizar o sonho de outra pessoa”, comenta a CEO da TROC, Luanna Toniolo.

A startup realizou um levantamento interno que mostrou um aumento de 20% na procura dos consumidores por artigos de luxo na plataforma, em 2021.

A TrocLuxo terá um portfólio composto por um mix das marcas nacionais e internacionais mais desejadas, como Dolce & Gabbana, Diane Von Furstenberg, Chanel, Burberry, Prada, Missoni, Louis Vuitton, Valentino, Gucci, Fendi, Christian Louboutin, entre outras.

A coleta dos itens de luxo desapegados pelos clientes segue o mesmo fluxo das demais peças – podem ser enviados por meio dos canais da TROC (site e loja), e coleta em casa. Além disso, a TROC também disponibilizará um serviço de concierge, onde uma equipe atenderá a cliente pessoalmente, indo até a sua casa. “A partir de um atendimento exclusivo, oferecemos todo o suporte para que a nossa seller possa realizar seus desapegos com uma avaliação em tempo real dos seus produtos”, diz Luanna.

A precificação feita na plataforma usa como base a inteligência de preço da loja, de forma que acompanha qualquer alteração no mercado. Na startup, quando as peças custam mais de R$ 1.500, as sellers recebem 70% de comissão.

Deixe um comentário