Coluna Ana Clara Garmendia, março de 2018 - TOPVIEW

Coluna Ana Clara Garmendia, março de 2018

La Couture: UM LUXO SÓ!

945 0
Compartilhe

Janeiro foi mês de desfiles de Couture Verão 2018. E aqui, a alta-costura é feita à moda antiga. Para ser membro real da Federação Francesa de Moda, a marca ou o criador devem seguir uma série de quesitos. Qualquer peça de couture deve passar por mãos humanas em todo seu processo, poe exemplo.

Os preços são confidenciais (murmuram que entre 10 e 100 mil euros ou até mais). Mas, na real, só quem vai lá comprar é quem realmente sabe quanto custa, pois um modelo de desfile pode ser adaptado. Esse é o grande luxo. Discreto e indiscreto, dependendo de quem o faz e quem o usa. Temos também a alta-joalheria. São joias de valores também quase inestimáveis, digo quase, por que tem preço SIM e a Chanel mostrou a coleção nova. A L’Esprit Du Lion homenageia a força do leão, signo da Gabrielle Chanel e um dos grandes símbolos da Maison até hoje. Um arraso! Confire o luxo absoluto nas imagens.

O relógio da coleção L’Esprit Du Lion é luxo absoluto. São peças únicas ou confeccionadas por encomenda com valores entre 40 mil e 4 milhões de euros.

Elie Saab entrou na Belle Époque para apresentar seus já tradicionais vestidos bordados de couture. Tudo feito por seus ateliês libaneses. Amo os adereços de cabelo. Uma ideia para a nossa vida real.
A diretora-criativa Clare Waight Keller, da Givenchy, começa a acertar a mão com uma mulher mais leve, mas sofisticada
A Chanel traz um jardim para sua couture. Foco nas botas bordadas e no comprimento comportado.

*Ana Clara Garmendia mora em Paris e é uma das pioneiras no movimento street style no mundo. É autodidata em fotografia e já colaborou com Style.com, The Telegraph e Vogue.it. 

*Matéria publicada originalmente na edição 209 da revista TOPVIEW.

Neste Artigo

Converse com a Gente