FASHION

Melissa Free: marca lança ‘chinelos-nuvem’ feitos com material de fonte renovável da cana-de-açúcar

Tendência queridinha do momento, a nova categoria de produtos é feita com E.V.A. Biobased

Com a proposta de explorar a liberdade como estado de espírito, chega ao mercado em agosto a Melissa Free, uma linha de ‘chinelos-nuvem’ que segue a tendência queridinha do momento. Unindo conforto e design, o calçado que simula o ato de flutuar apresenta em sua identidade o diferencial sustentável de seu material, que recebe o nome de Melfree, por ser o primeiro monobloco em E.V.A. Biobased da Melissa.

Os produtos são fabricados com matéria-prima extraída da cana de açúcar, com 20% a menos de emissão de carbono. É a primeira vez que lançamos produtos 100% EVA na Melissa e esse é um passo muito importante na diversificação no mix de produtos assim como na busca por atributos tão importantes como conforto. A nossa comunicação explora a textura do material, ressaltando leveza, conforto e design como diferenciais”, afirma a gerente geral da Melissa, Raquel Scherer. A venda será através dos canais oficias da Melissa, além de mais de 350 Clubes Melissa pelo Brasil e Galeria Melissa São Paulo. Os preços vão de R$ 150 até R$ 170, em média.

O chinelo-nuvem, também conhecido como pillow slide, conquistou o público durante a quarentena, sobretudo pelo seu conforto. Ele possui formato anatômico, que garante maciez e conquista o coração de quem o calça. A linha Melissa Free conta com dois modelos: flip flop e slide, disponíveis em cinco cores (preto, branco, verde, rosa e azul).
 
“Melissa Free é sobre explorar novos caminhos e se sentir livre em cada escolha, espaço ou expressão”, ressalta Scherer.

EVA Biobased feito da fonte renovável, feito a partir da cana-de-açúcar

De acordo com uma pesquisa da Nielsen, a sustentabilidade é uma das maiores preocupações do consumidor brasileiro. Tendo isso como um de seus pilares, a Melissa desenvolveu o primeiro monobloco em E.V.A., derivado da cana-de-açúcar. Batizado de Melfree, o material conta com 20% de carbono renovável (a cana é responsável por esse número), se tratando de um E.V.A que emite até 65% menos CO2eq (unidade de medida internacional que traduz os demais gases do efeito estufa em termos equivalentes ao CO2).

Mais de 10 anos produzindo com menor impacto

Há mais de uma década a Grendene iniciou sua Jornada pela Sustentabilidade com a criação de um departamento e uma equipe especialmente dedicada para o desenvolvimento do assunto. Os calçados da fabricante são feitos de plástico de uso contínuo, aquele que tem longa duração e também é empregado em utensílios domésticos, computadores, brinquedos, na medicina, entre outros. Os produtos são veganos e produzidos com PVC 100% reciclável e incluem até 30% de material reciclado na sua composição.

Pontos de coleta:

As Melissas sem condições de uso podem ser descartadas nos mais de 350 coletores dos Clubes Melissa espalhados pelo Brasil, além das Galerias Melissa de São Paulo e Nova York. Os calçados coletados nestes pontos são enviados para recicladores homologados que transformarão esses calçados em outros itens.

Deixe um comentário