FASHION

Maior diamante do mundo é leiloado e pode ser comprado com criptomoeda

O diamante será exibido pela primeira vez em Dubai, Los Angeles e Londres antes do início dos lances online em 3 de fevereiro

Um diamante raro de 555,55 quilates será o maior a aparecer em leilão quando chegar ao mercado em fevereiro! Ele será parte de uma venda especial de lote único que aceitará criptomoeda como pagamento. Apelidada de “O Enigma“, a joia é um diamante negro raro que nunca foi exibido ou vendido publicamente e está na mesma coleção há mais de 20 anos.

O diamante está sendo oferecido sem reservas, o que significa que será vendido pelo maior lance, independentemente do preço, mas a Casa de Leilões Sotheby’s diz que espera obter entre US$ 4,1 milhões e US$ 6,8 milhões, dado o robusto mercado atual de pedras preciosas.

Em uma reviravolta nos leilões típicos, a Sotheby’s aceitará criptomoeda pelo diamante, após a venda bem-sucedida em julho de um diamante de US$ 12,3 milhões para um comprador em Hong Kong que pagou com criptomoeda.

Em 2006, a joia foi nomeada o maior diamante lapidado do mundo pelo Guinness Book of World Records, dois anos depois que o Gemological Institute of America e a Gübelin, uma casa de pedras suíça, o nomearam o maior diamante de cor natural preto extravagante do mundo.

O design exclusivo da gema foi inspirado no Hamsa, um símbolo do Oriente Médio de uma mão destinada a oferecer proteção associada ao número cinco, que se reflete tanto nos 555,55 quilates do diamante quanto em seu corte de 55 facetas, disse a Sotheby’s. 

Mais casas de leilões começaram a aceitar criptomoedas, ou dinheiro digital apoiado por blockchain, já que usar e investir em criptomoedas se tornou mais popular. A ascensão da criptomoeda foi paralela à ascensão de tokens não fungíveis, ou NFTs, obras de arte digitais construídas no blockchain. Em março, uma NFT do artista digital Beeple foi vendida por US$ 69,3 milhões e foi paga com éter, disse o comprador ao New York Times. A venda sem precedentes fez de Beeple o terceiro artista mais valioso vivo, depois de David Hockney e Jeff Koons.


(Via: Forbes)

Deixe um comentário