Lifting líquido - TOPVIEW

Lifting líquido

Beleza e saúde sem necessidade de cirurgia

407 0
Compartilhe

Com o passar do tempo, a pele vai perdendo a sustentação e as linhas de expressão se tornam mais evidentes. Se, no passado, isso significava ter de se acostumar com o aspecto mais envelhecido do rosto ou então passar por um procedimento cirúrgico doloroso e de longa recuperação, agora já é possível obter resultados impressionantes com alternativas não cirúrgicas. Segundo a médica Adriana Vidal Schmidt, o chamado lifting líquido – ou lifting não cirúrgico – é a solução ideal para quem deseja fazer pequenas correções das imperfeições da face ou reparar os efeitos da flacidez de forma mais rápida e com fácil recuperação. “O lifting líquido é promovido a partir do uso de preenchedores absorvíveis e bioestimulantes como, por exemplo, o ácido hialurônico, a hidroxiapatita de cálcio e o ácido polilático (sculptra)”, explica a médica.

Com isso, é possível, entre outros efeitos, disfarçar pequenas rugas e cicatrizes utilizando substâncias que não prejudicam a saúde da pele. Pelo contrário, que estimulam a produção de colágeno, potencializando o que o próprio organismo já possui. “Hoje, sem cirurgia, já podemos corrigir pequenos defeitos nos lábios, no nariz, no queixo, nas orelhas, na fronte. Qualquer região que se apresente deprimida, afundada ou com assimetria pode ser submetida ao processo de preenchimento, desde que bem avaliada pelo médico assistente, que saberá indicar o melhor produto e o volume mais adequado para a correção”, explica a médica. Com vasta experiência na aplicação dos preenchedores em sua clínica Dra. Adriana Schmidt, localizada na região do Ecoville, em Curitiba, a médica explica que, entre os tipos de preenchedores disponíveis no mercado, um dos mais eficientes é o ácido polilático, conhecido comercialmente como sculptra. “O ácido polilático é um bioestimulador que, ao estimular o colágeno do próprio paciente, promove uma pele mais luminosa, com menos flacidez e com um efeito de lifting que rejuvenesce com naturalidade. Tem sido o preferido de muitos artistas”, comenta.

O importante, segundo ela, é personalizar o procedimento a partir de um planejamento estratégico de beleza, que inclui não apenas o preenchimento, mas cuidados de limpeza, hidratação e uso de produtos no dia a dia. A partir de uma avaliação das necessidades e de disponibilidade de tempo e financeira de cada paciente, a médica e sua equipe elaboram uma sequência de procedimentos, combinados com dermocosméticos também personalizados, o que leva a uma melhora da pele, gerando um aspecto rejuvenescido a cada paciente, seja homem ou mulher. E nunca é cedo – nem tarde! – para começar a planejar o envelhecimento. “Nós, que já passamos dos 50 anos, podemos observar muito bem a diferença que faz. Nunca é cedo ou tarde demais para começar”, conclui. 

Dra. Adriana Vidal Schmidt

10 usos dos preenchedores que você talvez não conheça:

1. Rugas e sulcos

2. Têmporas

3. Linhas de Glabela, sulcos entre as sobrancelhas

4. Olheiras e bolsas sob os olhos

5. Regiões laterais da face (malar) – “top model look”

6. Nariz e lábios

7. Mento, região do queixo

8. Mandíbula

9. Orelhas

10. Regiões de eminências ósseas

*Publicada originalmente por Adriana Vidal Schmidt na edição 209 da revista TOPVIEW.

Neste Artigo

Converse com a Gente