Estilo ou regra? Sete mitos sobre peças de roupas ideais - TOPVIEW

Estilo ou regra? Sete mitos sobre peças de roupas ideais

Com tantas opções no mercado, ter peças de roupas ideais e que valorizam melhor o corpo é um grande desafio para muitas mulheres atualmente

329 0
Compartilhe
Peças de roupas ideais

Peças de roupas ideias

São Paulo, setembro de 2019 – Quem nunca se sentiu obrigado a comprar uma determinada peça de roupa apenas pelo fato de estar em alta? O problema é que nem sempre o ‘look da moda’ satisfaz todos os gostos e se adapta em todas as mulheres. Para se ter ideia, existem diversas estruturas físicas de corpo, entre elas o violão, pêra, triângulo invertido, retângulo e, mesmo com tanta diversidade, somos livres para utilizar a peça que nos deixa mais confortáveis ou melhor as peças de roupas ideais. Para quem procura formas de valorizar o formato e tem dúvida na hora de escolher qual tipo de look melhor se encaixa, o primeiro passo é identificar o tipo de corpo. 

De acordo com Gislene Lopes, dona da marca Gi Collection’s, com mais de 20 mil seguidores no Instagram, existem alguns truques básicos e simples que podem garantir com que as mulheres invistam em peças de roupas ideais e se sintam bem na hora de se arrumar. “Uma dica legal, é comprar o tamanho certo. Aconselho não estar largo e nem apertado demais, mangas e barras compridas também desvalorizam o corpo. Além disso, precisamos nos sentir bonitas e confortáveis, mas, nem sempre, a tendência do momento proporciona essa sensação para todas”, complementa.

Para desmistificar algumas regras sobre como as peças de roupas devem ser usadas, Gislene esclarece as principais dúvidas sobre o tema:

Ombreiras não ficam bem em ninguém

Mito. Por mais que muitas mulheres queiram disfarçar o braço, existem aquelas que apresentam o corpo retângulo, ou seja, reto e com pouca cintura. Nesses casos, o ideal é apostar em peças que atraiam o olhar para a parte de cima, como ombreiras, blusas bufantes.

“Para valorizar ainda mais esse formato de corpo mais retinho, é interessante apostar em cintos para marcar a cintura, seja em blusa, calça ou saia. O look perfeito seria a blusa bufante e uma saia evazê, pois demarca a cintura, ficando mais larguinho embaixo”, comenta Gislene.

Calça Flare é só para quem tem quadril largo

Mito. Esse tipo de calça mais larga na barra, fica lindo em todos os tipos de corpos e pode ser utilizada em uma reunião de trabalho, festa de família, um almoço de domingo, ou seja, dependendo da combinação, pode formar diversos tipos de looks. “Para as meninas que têm um quadril largo e querem deixar o corpo mais alongado é super recomendado. Esse é o tipo de corpo conhecido como pêra. Além disso, para quem deseja valorizar esse formato é interessante abusar de peças escuras na parte de baixo”, enfatiza a especialista.

Vestidinho tubinho engorda

Mito. Eles foram febre nos anos 2000, mas ainda continuam nas vitrines das lojas. Esses vestidos mais justinhos que valorizam o corpo estão super aprovados e não engordam, apenas marcam o corpo. “Mulheres que apresentam o corpo ampulheta, ou seja, aquelas que costumam praticar academia e tem tudo definido, muitas vezes preferem um modelo um pouco mais compridinho como um vestido midi, por exemplo”, explica.

Peças com decote “V” aumentam o busto

Mito. “Muito pelo contrário, as blusas com esse tipo de decote têm o poder de alongar e diminuir o tamanho dos seios”, explica. Ela ainda pontua que esse tipo de peça é recomendado para o corpo triângulo invertido, em que a parte de cima é menor que a de baixo.

Calça pantalona é difícil de combinar

Mito. As calças pantalonas são elegantes e podem compor diversos looks. Por serem mais larguinhas e não marcarem muito, caem bem em mulheres com pouco quadril, que desejam valorizar essa parte do corpo. “Seguindo a mesma linha de raciocínio o vestido evazê e a saia rodada também são ótimas opções. Se quiser usar uma saia justa, recomendo de cor clara para aumentar o tamanho, já que a cor escura emagrece”, complementa.

Blusas frente únicas e nadadoras aumentam os braços

Mito. Se você é aquele tipo de mulher que evita usar os braços de fora por achar os ombros muito largos, pode estar muito enganada. Isso porque, regatas largas como a nadadora e as blusinhas frente únicas tendem a diminuir o local. “Além disso, os coletes mais larguinhos por cima dessas roupas também ficam interessantes para um look confortável”, salienta.

Blazer preto é só para reuniões

Mito. Já foi a época em que o blazer preto era sinônimo de trabalho e evento. Hoje, é uma peça que se usa em várias ocasiões, desde formal, até o look moderninho, quando usado com tênis, por exemplo. “O Blazer é um coringa no armário, cai bem em todo tipo corpo e em muitas ocasiões”, afirma a Gislene Lopes.

Para finalizar a especialista alerta que, muitas vezes, a moda surge para ditar regras, mas que o importante é seguir o seu estilo sem se privar de utilizar determinadas roupas por acreditar que não são para o seu tipo de corpo. “Também é possível se atentar a pequenos truques para valorizar aquilo que você tem de melhor”, finaliza.

In this article


Join the Conversation