FASHION

Busca pelo corpo perfeito no verão: quais são os limites físicos e psicológicos?

Procedimentos estéticos aliados a alimentação saudável e exercícios físicos podem apresentar resultados positivos

As altas temperaturas do verão causam euforia em homens e mulheres, que geralmente usam roupas que mostram mais o corpo e buscam estar em sua melhor forma, nesta época do ano, aumentando as matrículas em academia e consultas com nutricionistas.

O corpo perfeito, que muitas pessoas querem a qualquer custo, precisa de uma união de fatores. É necessário aliar treinamento físico, alimentação balanceada e também procedimentos estéticos para que todos se complementem e o resultado esperado possa ser alcançado.

Segundo o Personal Trainer e Preparador Físico Jonatan Fortunato, a busca por profissionais e academias chega a aumentar de 30% a 50% alguns meses antes do verão. “Alguns meses antes é possível essa intensificação no movimento. Geralmente as pessoas querem correr atrás do prejuízo, porém, o ideal é que nunca os exercícios sejam interrompidos. Mas se a pessoa quer chegar no verão mais saudável, o ideal é começar um plano de treinamentos com 90 dias de antecedência, com metas bem estabelecidas”, explicou o profissional.

O aumento da procura também ocorre nos procedimentos estéticos. Segundo a esteticista Stefani Echimbac da Rocha, da Rede Expert Beauty Center, as agendas ficam lotadas. “Recebemos em média mais de 40% de clientes quando o verão vai se aproximando. Os procedimentos estéticos assim, como alimentação e atividade física precisam ser levados a sério. É preciso seguir as recomendações dos profissionais e manter a frequência para que eles tenham efeito”, ressaltou.

A profissional que atua no mercado desde 2016, relatou que os procedimentos de maior destaque são aqueles que possuem impacto direto no visual do corpo, como gorduras localizadas, celulites e outros. Ela frisou também que a presença de homens nesses ambientes é cada vez maior. “O público masculino está se cuidando mais e procuram principalmente procedimentos faciais”, destacou.

Outra importante aliada dos resultados dos procedimentos estéticos é a alimentação, como explica a nutricionista credenciada da Paraná Clínicas, Fernanda Gularte. “Para que o tratamento estético tenha sucesso é preciso que a pessoa tenha em mente que a alimentação faz parte do processo. A gordura localizada e celulite, são as queixas mais comuns entre os clientes, e elas acontecem devido a uma alimentação rica em açúcares, industrializados, farinha branca, excesso de sódio e gorduras hidrogenadas e trans. Portanto, associar uma alimentação saudável aos tratamentos estéticos, garante que o resultado seja alcançado”, detalhou.

Porém, nada vale a pena se não houver saúde. “Para tudo há um limite, e é assim também com os procedimentos estéticos. Quando falamos para a cliente que é preciso respeitar o corpo, estamos também cuidando de sua saúde mental, para que essa busca pelo corpo perfeito não a adoeça mentalmente”, enfatizou Stefani.

A psicóloga credenciada da Paraná Clínicas, Ana Paula Zanardi, alerta sobre os riscos de se buscar um padrão de beleza estabelecido pelo mercado, que cada pessoa deve buscar formas de sentir-se bem. “O corpo ideal deve ser alinhado aos critérios de cada um e não em padrões de beleza ou magreza. Deve-se buscar um corpo real, saudável, confortável e não perfeito. Buscar valorizar partes que mais gosta em si. Se basear no olhar sobre sii próprio e não na opinião do outro ou na comparação com outros corpos”, relatou a profissional.

Segundo Ana Paula, seguindo os procedimentos para se manter saudável, é possível realizar ações que melhorem a autoestima. “A insatisfação corporal é algo que rodeia as pessoas há longo tempo, principalmente as mulheres. Os procedimentos estéticos podem ajudar a pessoa a melhorar a relação com seu corpo, porém devem estar alinhados com suas crenças, conceitos de saúde e de beleza. Os reais motivos devem estar claros e os ganhos com o procedimento. Se é para melhorar a relação com o seu corpo ou com alguma parte específica ou para estar dentro do padrão atual de beleza ou por comparar o seu corpo com o de outras pessoas e se faz parte de uma prática de autocuidado”, finalizou.

Deixe um comentário