Anel solitário: saiba como usar a peça - TOPVIEW

Anel solitário: saiba como usar a peça

O anel é considerado o símbolo do amor e pode ser usado para presentear debutantes ou fazer um pedido de casamento.

Compartilhe

O solitário pode ser considerado o anel mais clássico que existe. Além de ser uma joia elegante e delicada, esse modelo de anel tem significado. Conhecido como o “anel de amor”, o solitário é campeão entre as joias escolhidas para pelo menos duas ocasiões da maior importância: os 15 anos da menina e o noivado.

Anel solitário: história e tradições

O anel solitário está associado a diferentes tradições. O relato mais antigo do uso dessa joia em um pedido de casamento data do século XV. Um solitário feito com um diamante puro foi dado pelo arquiduque Maximiliano, da Áustria, à amada Maria de Borgonha. Possivelmente, foi a primeira vez que um noivado foi celebrado com um solitário.

Esses e outros relatos marcam o início de tradições que perduram até a atualidade. São pais que presenteiam suas filhas debutantes com um anel solitário e, principalmente, pedidos de casamento formalizados na cena clássica de alguém de joelhos com a caixinha posta para marcar o momento do sim!

Por essas e outras tradições, o anel solitário é considerado símbolo de amor. E, quase sempre, essa joia é usada no dedo anelar da mão esquerda. O motivo é uma crença da antiguidade egípcia de que, nesse dedo, estaria localizada a “vena amoris”, única veia das mãos ligada diretamente ao coração.

O fato é que há veias conectadas ao coração em todos os dedos (e nas duas mãos). Mas a preferência de uso continua sendo pelo dedo anelar esquerdo, uma tradição estendida também às alianças de casamento.

Como usar o anel solitário?

O anel solitário pode ser usado como o clássico anel de noivado. Nesse caso, geralmente a joia é feita em ouro branco ou amarelo. Depois do casamento, pode ser colocado junto da aliança e até mesmo fazer parte de uma composição com aliança e meia aliança.

Como presente de 15 anos, esse anel também pode representar a nova etapa da vida. Mas esse modelo de anel não tem seu uso limitado a nenhuma simbologia. O solitário é uma joia democrática e versátil, que pode ser usada de inúmeras maneiras, sempre colocando um toque de sofisticação em qualquer visual.

Protagonista: toque de brilho elegância

Com pedras pequenas ou grandes, o anel solitário é sempre uma joia delicada. Mas não necessariamente discreta. Usado sem outros anéis por perto, o solitário é um anel perfeito para ser o protagonista do look. Um ponto de brilho e sofisticação que ganha destaque quando sozinho nas mãos.

Composições: versatilidade e criatividade

O anel solitário também pode ser acessório para diferentes combinações. Além da já mencionada combinação com aliança e meia aliança, o solitário fica lindo junto com outros anéis delicados, com ou sem pedras.

Em prata, com pedras de zircônia, diferentes modelos de solitários podem ser usados até mesmo com os looks mais básicos. Esses anéis são clássicos, que combinam com quase tudo. E também permitem composições com outras joias em prata, inclusive peças com acabamentos envelhecidos.

Anéis solitários são clássicos, mas não acessórios limitados. A Prata Fina tem muitos modelos em ouro (branco e amarelo) e prata. Confira a coleção completa na loja online.

In this article

Join the Conversation