A onda tie dye - TOPVIEW

A onda tie dye

Técnica voltou como forte tendência na quarentena e encanta adultos e crianças

Compartilhe

Símbolo de liberdade e revoluções sociais, o tie dye foi desenvolvido pelos japoneses no século VI e VII, era conhecida como shibori. O nome foi incorporado somente nas décadas de 60 e 70 e a nomenclatura em inglês significa “amarrar e tingir”. Ficou conhecida por ser usada pelos hippies nos festivais dos Estados Unidos. Nos anos 90, o tie dye foi resgatado pelos clubbers.

Seja pelo atual momento que estamos passando, ou pela procura de itens exclusivos, a antiga técnica voltou como forte tendência nesse inverno e promete estar estampada nas peças de verão.

Surpreendidas, as proprietárias da marca @2.bstyle Michelle Lipatin e Flávia Andrade Ghignone, viram no tie dye um novo negócio em meio à pandemia do coronavírus. “Tudo começou com uma brincadeira feita com minha filha Constanza, já que estávamos arrumando novas atividades para a quarentena. Postamos nossos tie dyes no Instagram e, a partir desse post, os pedidos não pararam de chegar. Hoje já são mais de 300 peças pintadas”, conta Michelle.

Além das roupas da 2B.Style, que têm opções para mães e filhos, separamos mais alguns produtos que seguem essa tendência:

Sandália Clog Classic Tie Dye Graphic Crocs, à venda por R$ 199,00, na Riachuelo.

(Foto: divulgação)

Kit Tie Dye Candy Colors, da @pequenoencanto.store, vem com 1 camiseta, 5 tintas e elásticos, por R$ 59,90.

Na @clubmugcuritiba, a tendência chegou nos moletons (tamanho 1 ao 6 – R$ 65,00) e nos pijamas, que vem com um laço combinando, por R$ 89,00.

(Foto: divulgação)

Dica da Semana

Quando a hora de dormir vira um sonho. Qual criança não quer ter uma cama arrumada com todo este carinho? A @paperanddream realiza este desejo em forma de lençol com elástico, sobre lençol e fronha em malha especial com elastano totalmente personalizados. Mais informações: encomendaspaper@gmail.com ou (41) 98802-8944.

(Foto: divulgação).

Sobre a colunista

Eu sou a Danielle Sommer, jornalista, autora de livros infantis e mãe do David, 7 anos, e da Amanda, 5 anos. Aqui vamos conversar um pouquinho sobre esse universo corrido e apaixonante que entramos quando somos promovidos a mães e pais! Ah! O conteúdo é liberado também para avós, tios, dindos e quem mais quiser trocar dicas conosco. Aqui você vai ler roteiros, desabafos e entrevistas. Quer falar comigo danisommer@gmail.com. Aproveite para curtir no Facebook e no Instagram.

Danielle Sommer
In this article

Join the Conversation